29 de maio de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em STF condena ‘sem provas’ parlamentar do PP e libera políticos do DEM e PSDB

STF condena ‘sem provas’ parlamentar do PP e libera políticos do DEM e PSDB

O Supremo Tribunal Federal deu hoje uma no cravo ao rejeitar denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR), de crime eleitoral, contra o deputado Pedro Paulo (DEM-RJ) e o ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (PSDB); e outra na ferradura ao condenar ‘sem provas’ o deputado Nelson Meurer (PP-PR) pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, acusado de receber propina de esquema na Petrobras.  ... 

Leia mais

6 de abril de 2016
por Esmael Morais
21 Comentários

Em Curitiba, vereadores “petistas” dão título de cidadão horário a Sérgio Moro

A militância petista de Curitiba, a Capital Nacional do Grampo, prefere ficar numa sala a sós com a “possuída” Janaina Paschoal a encontrar-se com os vereadores recém-saídos da sigla Jonny Stica e Pedro Paulo.

Os dois parlamentares curitibanos pularam a janela no final do mês passado rumo ao PDT do prefeito Gustavo Fruet. Eles deixaram o PT na janela da infidelidade.

Pois bem, Pedro Paulo e Stica votaram esta semana favoravelmente à concessão de título de Cidadão Honorário ao juiz federal Sérgio Moro — algoz do partido e partidário do golpe contra a presidente Dilma Rousseff.

A vereadora Professora Josete, única que restou ao PT na Câmara Municipal de Curitiba, também foi a única a votar contra a honraria ao magistrado. A votação terminou com 27 votos a favor, 1 contra.

Se os vereadores curitibanos “babaram o ovo de Moro”, o mesmo não ocorreu na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Lá, os deputados estaduais rejeitaram o mimo ao chefe da Lava Jato. A proposta nem passou pela Comissão de Segurança da Casa.

Em tempo: não são apenas os dois vereadores — Pedro Paulo e Stica — que entraram na “lista dos traíras” dos petistas; Fruet também ingressou no index ao ponto de o partido dizer que, num eventual segundo turno entre o prefeito e o ‘pato amarelo da Fiep’, eles preferem apoiar o ‘pato amarelo da Fiep’.

Leia mais

2 de março de 2016
por Esmael Morais
8 Comentários

Vereador Pedro Paulo lidera debandada no PT de Curitiba

O vereador Pedro Paulo, de Curitiba, encaminhou pedido de desfiliação do PT nesta quarta-feira (2). Além dele, todos os sete integrantes de seu gabinete na Câmara Municipal.

O parlamentar aproveita a “janela da infidelidade”, que ficará aberta até o próximo dia 18, para embarcar no PDT do prefeito Gustavo Fruet.

Quem também deverá saltar da canoa petista é o vereador Jonny Stica, que flerta com o PV de Alvaro Dias.

Portanto, de três, o partido ficará com apenas a vereadora Professora Josete.

Em Curitiba, o PT tentará se reconstruir das cinzas lançando o deputado Tadeu Veneri à Prefeitura.

No mês de novembro passado, os petistas “romperam” com a administração de Fruet.  No entanto, a vice-prefeita Mirian Gonçalves foi uma das poucas a pedir exoneração do cargo de secretária Municipal do Trabalho.

Leia mais

15 de fevereiro de 2016
por Esmael Morais
12 Comentários

Em Curitiba, 2 vereadores do PT deverão pular a janela da infidelidade

pt_vereadoresA direção do PT em Curitiba conta com a possibilidade de perder dois vereadores com a abertura da janela da infidelidade, na próxima quinta-feira (18), quando os parlamentares poderão deixar o partido sem serem penalizados com a perda do mandato.

Os petistas calculam que Jonny Stica migre para o PV, aliado do prefeito Gustavo Fruet, do PDT, e Pedro Paulo embarque na canoa brizolista. Restaria no PT apenas a vereadora Professora Josete. Leia mais

4 de dezembro de 2014
por Esmael Morais
12 Comentários

Aproximação entre Fruet e PSC deixa petistas em estado de alerta máximo

ratinho_fruet_cmc.jpgNo próximo dia 16, a Câmara Municipal de Curitiba vai eleger seu novo presidente. No xadrez eleitoral composto por 38 vereadores, três deles se movimentam no sentido de assumir o cargo hoje ocupado pelo colega Paulo Salamuni (PV). São eles: Ailton Araújo (PSC), Tito Zeglin (PDT) e Pastor Valdemir (PRB).  ... 

Leia mais

20 de novembro de 2014
por Esmael Morais
7 Comentários

Em defesa dos cargos, PT reafirma amor a Fruet, que não corresponde

fruet_richa_pt.jpgA direção municipal do PT de Curitiba está apreensiva com os próximos passos do prefeito Gustavo Fruet, do PDT. Ontem à  noite, no sótão do partido, os dirigentes resolveram tomar medidas para assegurar cargos na administração.

O resultado da reunião foi expresso no primeiro item de uma resolução aprovada depois de 4 horas de intensos debates: O PT continuará defendendo e apoiando as realizações positivas apresentadas pela administração municipal!.

Embora tenham reafirmado amor eterno, os petistas ainda não foram correspondidos por Fruet. O prefeito não sabe se vai ou se fica e por consequência os petistas não também não sabem se casam ou compram uma bicicleta.

Uma das formas de sacramentar o casório político seria o prefeito declarando apoio à  candidatura do vereador Pedro Paulo à  presidência da Câmara e sinalizando a continuidade do PT na vice, hoje ocupada pela secretária do Trabalho Mirian Gonçalves.

As dúvidas dos petistas têm razão de ser, pois o aliado pedetista anda costeando o alambrado do governador Beto Richa (PSDB), considerado inimigo número 1! do PT no documento aprovado ontem: O PT continuará sendo oposição ao governo estadual reeleito, fiscalizando e cobrando os compromissos de campanha principalmente aqueles que têm reflexo direto na vida da população de Curitiba!.

Leia a íntegra da resolução petista: Leia mais

28 de outubro de 2014
por Esmael Morais
15 Comentários

Pedro Paulo, do PT, articula a presidência da Câmara de Curitiba

fruet_pp.jpgSecretário Municipal da Educação que nada! O vereador Pedro Paulo (PT), líder do governo Gustavo Fruet (PDT), mira na presidência do Legislativo. Ele quer ser o sucessor de Paulo Salamuni (PV). ... 

Leia mais

17 de dezembro de 2013
por admin
19 Comentários

Racha no PT de Curitiba ameaça campanha de Gleisi Hoffmann

A confusão foi grande na primeira reunião do recém-eleito diretório municipal do Partido dos Trabalhadores de Curitiba. O encontro de ontem à  noite, que aconteceu na sede estadual da agremiação, tinha como objetivo escolher os membros da executiva municipal. Mas o desfecho foi bem diferente. Os petistas da capital racharam mais ainda, o que pode comprometer a campanha da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, na corrida pelo governo do Paraná.

Natalino Bastos, presidente eleito da sigla, homem de confiança do vereador Pedro Paulo e do deputado federal André Vargas, foi colocado à  prova e não conseguiu construir um acordo político capaz de acomodar os interesses dos agrupamentos que atuam no PT curitibano.

Parte dos membros do diretório das tendências internas Construindo Um Novo Brasil (CNB), ligada ao deputado federal à‚ngelo Vanhoni e a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e a Democracia Socialista (DS), do deputado federal Dr. Rosinha, abandonaram a reunião por entenderem que o método aprovado pelo plenário na escolha da executiva não seguia a tradição adotada historicamente pelo partido: o princípio da proporcionalidade direta.

No Processo de Eleições Diretas (PED) do último dia 10 de novembro, a chapa sem cabeça O Partido que Muda o Brasil e Curitiba! obteve a maioria de votos, tendo assim conquistado, segundo a tradição petista, a prerrogativa de fazer as primeiras indicações dos cargos considerados estratégicos no partido. Entretanto, reclamam os petistas preteridos, a nova maioria circunstancial composta por parte da CNB de Pedro Paulo, André Vargas e da vice-prefeita de Curitiba, Mirian Gonçalves, além das tendências O Trabalho, Militância Socialista e Articulação de Esquerda, bancaram no pleno do diretório votar quem dentre os membros deveriam ocupar os postos de direção executiva!.

De acordo com o estatuto do partido, dizem os petistas que abandonaram a reunião, a escolha da executiva é feita pelo pleno do diretório, mas tem tido ao logo dos anos um caráter mais homologatório, uma vez que são priorizados acordos políticos para as indicações.

O diretório nacional do partido, por sua vez, orienta a adoção do critério da proporcionalidade direta onde não forem possíveis acordos de composição.

O grupo que constitui hoje a maioria no partido prosseguiu com a votação dos membros da executiva apesar da saída da reunião daqueles que não concordaram com o método de escolha. A ala que se sentiu prejudicada prometeu ainda, em documento lido durante a reunião, recorrer aos diretórios estadual e nacional para a anulação da eleição de ontem.

De fato, tal situação de desacordo abre um processo de guerra interna no partido. Para alguns, o que está em jogo nessa disputa pela direção do PT é a eleição de 2016. A vice-prefeita Mirian, uma das patrocinado Leia mais

28 de novembro de 2013
por Esmael Morais
26 Comentários

Educadores experimentam “cafezinho” de Fruet e gostam; greve suspensa

Não é só a APP-Sindicato que gosta da “política do cafezinho” adotada pelos tucanos Beto Richa e Flávio Arns, dublê de vice e secretário de Estado da Educação do Paraná.

O Sismuc (Sindicato dos Servidores Municipais de Curitiba) provou — e gostou — do “cafezinho” do prefeito Gustavo Fruet (PDT). Prova disso é que a greve dos educadores foi suspensa na tarde de ontem (28).

Depois do saboroso cafezinho, a categoria afirmou que resolveu dar um voto de confiança ao prefeito Gustavo Fruet!.

Os entendimentos entre grevistas e prefeitura de Curitiba foram intermediados pela vice Mirian Gonçalves e pelo vereador Pedro Paulo, ambos do PT.

“Os sindicalistas já haviam sido recebidos pelo prefeito Gustavo Fruet. O diálogo transparente e responsável sempre foi a postura desta administração”, justificou Mirian, sobre a ausência de Fruet na mesa de negociação de ontem.

A estimulante bebida foi servida pela ex-superintendente da SEED, Meroujy Cavet, secretária Municipal de RH, parceira de longa data de Eleonora Fruet, irmã do atual prefeito e ex-secretária da Municipal da Educação na gestão do então prefeito Beto Richa (PSDB).

Veja os pontos acordados que suspenderam a greve:

– Redução da jornada: No dia 19 de dezembro o Sismuc poderá apresentar uma proposta para redução da jornada para 30 horas semanais em uma reunião já marcada com os gestores. Na reunião de hoje a Prefeitura disponibilizou dados para que o estudo seja realizado.

– Dias parados: Não haverá desconto dos dias parados, de acordo com compromisso da administração.

– Assédio moral: No dia 3 de dezembro uma reunião com representantes dos cmei”s no Sismuc verificará em quais locais de trabalho houve retaliação de diretores contra servidores que participaram da greve. O compromisso da gestão é abrir um processo administrativo contra aqueles que realizaram qualquer tipo de assédio.

– Eleição de diretores de cmei”s: comissão paritária formada por servidores e gestores (4 de cada) se reúne a partir de fevereiro para verificar a implementação das eleições diretas para diretor.

– Hora-atividade: a partir de abril, após a convocação de novos educadores concursados, a gestão se comprometeu a garantir os 33% de hora-atividade gradativamente Leia mais

21 de novembro de 2013
por admin
17 Comentários

Veneri leva disputa interna do PT para o tapetão em Curitiba, acusam petistas

Henrique Faustino, presidente eleito da zonal de Santa Felicidade, em Curitiba, acusa deputado Tadeu Veneri de levar disputa interna para o tapetão; segundo o vitorioso, no Dia de Zumbi dos Palmares, parlamentar questionou sua prestação de contas; "Trata-se do

Henrique Faustino, presidente eleito da zonal de Santa Felicidade, em Curitiba, acusa deputado Tadeu Veneri de levar disputa interna para o tapetão; segundo o vitorioso, no Dia de Zumbi dos Palmares, parlamentar questionou sua prestação de contas; “Trata-se do “Jus Sperniandi” (direito de espernear) dos derrotados”, ironiza o petista, que cobra coerência! da corrente Militância Socialista, de Veneri, pelo apoio ao candidato do grupo ligado ao deputado André Vargas.

A confusão é grande nas eleições internas do PT de Curitiba. Inconformados com o resultado adverso no primeiro turno das eleições do PT, no bairro Santa Felicidade, a corrente interna do partido Militância Socialista (MS), que tem como líder e ideólogo o deputado estadual Tadeu Veneri, entrou no dia de ontem (20) com pedido de cassação da candidatura de Henrique Faustino sob a alegação de falhas na prestação de contas. ... 

Leia mais

12 de setembro de 2013
por Esmael Morais
21 Comentários

Seis chapas disputam o PT de Curitiba; uma “sem cabeça”

Medalhões estão por trás das duas chapas favoritas para vencer no diretório petista na capital; Pedro Paulo afrouxou o sutiã, mas tem seu candidato; Gleisi, Vanhoni e Bernardo participam de chapa "sem cabeça", no entanto, eles dão apoio "velado" a outra; Verri e Vargas também tentam se estabelecer politicamente em Curitiba se unindo à  vice-prefeita Mirian Gonçalves; o PED (Processo de Eleição Direta), ocorrerá em novembro, quando serão escolhidos os diretórios Nacional, estadual e municipais do PT em todo o país.

Medalhões estão por trás das duas chapas favoritas para vencer no diretório petista na capital; Pedro Paulo afrouxou o sutiã, mas tem seu candidato; Gleisi, Vanhoni e Bernardo participam de chapa “sem cabeça”, no entanto, eles dão apoio “velado” a outra; Verri e Vargas também tentam se estabelecer politicamente em Curitiba se unindo à  vice-prefeita Mirian Gonçalves; o PED (Processo de Eleição Direta), ocorrerá em novembro, quando serão escolhidos os diretórios estadual e municipais do PT em todo o país.

Terminou na noite de ontem (11) a inscrição de chapas que disputarão o Processo de Eleição Direta (PED) no Partido dos Trabalhadores de Curitiba. Seis chapas irão à s urnas em novembro próximo. Dessas, uma “sem cabeça” que abriga os bambambãs do petismo nativo, dentre os quais a senadora Gleisi Hoffmann, Paulo Bernardo, Marcos Cordiolli e à‚ngelo Vanhoni. ... 

Leia mais