6 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Oposição consegue assinaturas para convocação do ministro Vélez Rodriguez

Oposição consegue assinaturas para convocação do ministro Vélez Rodriguez

O deputado Alessandro Molon (PSB-RJ) anunciou nesta quarta-feira (6) que a oposição reuniu 176 assinaturas para apresentar um requerimento de convocação do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, para que ele explique declarações supostamente pejorativas contra brasileiros. ... 

Leia mais

1 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Ministro da Educação bate-boca com Leonardo Boff no Twitter

Ministro da Educação bate-boca com Leonardo Boff no Twitter

O ministro da Educação, Ricardo Vélez, está tentando roubar o título de “sem noção” da ministra Damares Alves. O páreo é duro! ... 

Leia mais

16 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em MEC prepara dossiê do perfil ideológico dos reitores das universidades federais

MEC prepara dossiê do perfil ideológico dos reitores das universidades federais

O Ministério da Educação (MEC),  sob o comando de Ricardo Vélez Rodríguez, prepara um dossiê sobre o perfil ideológico dos reitores das universidades públicas. O levantamento analisa também o resultado das  políticas de inclusão nas universidades federais, em particular do sistema de cotas raciais.

O atual ministro da Educação Ricardo Vélez, defensor de esdrúxulas teses da extrema-direita, vem trabalhando com sua equipe um amplo levantamento da atual situação das universidades federais para propor medidas ao presidente Jair Bolsonaro – uma das medidas em estudo inclui a adoção de novos mecanismos para a escolha das autoridades universitárias. Além da avaliação dos resultados das políticas de cotas nos últimos dez anos.

Segundo a coluna Radar,  da revista Veja, o MEC faz um mapeamento das inclinações políticas dos reitores das universidades federais, o que prepara terreno para uma odiosa “patrulha ideológica” e ameaça a autonomia universitária, um princípio assegurado pela carta constitucional do país.

O MEC bolsonarista, como na época da ditadura, pode abrir uma nova temporada de “caça às bruxas” nas universidades públicas brasileiras.

Leia mais

24 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Mercadante: Vélez Rodríguez no cargo de ministro da Educação é opção de ultradireita

Mercadante: Vélez Rodríguez no cargo de ministro da Educação é opção de ultradireita

O ex-ministro da Educação no governo presidenta Dilma Rousseff, Aloizio Mercadante (PT-SP), divulgou uma nota neste sábado (24), no site do PT, na qual expressa suas preocupações com a escolha do teólogo colombiano Ricardo Vélez Rodríguez para ocupar o cargo de ministro da Educação no futuro governo de Jair Bolsonaro (PSL).

Para o ex-ministro, diferente de outros nomes de caráter técnico que vinham sendo ventilados, Vélez Rodríguez representa a opção ideológica religiosa e de ultradireita.

LEIA TAMBÉM:

Ministério da Educação homologa novas diretrizes com ensino médio a distância ... 

Leia mais

24 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Cantor Gusttavo Lima cogitado para o Ministério da Cultura de Jair Bolsonaro

Cantor Gusttavo Lima cogitado para o Ministério da Cultura de Jair Bolsonaro

Quem não tem Chico Buarque caça com Gusttavo Lima. É isto que deverá fazer Jair Bolsonaro (PSL-RJ) na eleição de outubro e, se tudo correr como ele planeja, chamar o sertanejo para ocupar o Ministério da Cultura.

Gusttavo Lima declarou voto na última quinta (22) em Bolsonaro. Ele publicou um vídeo em que treina tiro com um fuzil. Na legenda, o cantor não deixou margem para dúvidas:

“Hoje em dia no Brasil, só está desarmado o cidadão de bem. Revogação do Estatuto do desarmamento já. Nossas família (sic) e nossas casas protegidas. #bolsonaro2018.”

Bolsonaro pretende “bolsonarizar” a Educação e a Cultura durante a campanha. Depois desta declaração de voto, pelo jeito, o capitão da reserva já achou um representante da área cultural à altura de Alexandre Frota, “” em educação.

Assista ao treino de Gusttavo Lima, virtual ministro da Cultura de Bolsonaro:

Ninguém sabe onde o @gusttavo_lima estava mirando, mas ele acertou em cheio no politicamente correto, pelo fim do Estatuto do desarmamento e Bolsonaro presidente. pic.twitter.com/JBBhErfdla ... 

Leia mais

18 de junho de 2016
por Esmael Morais
42 Comentários

Ministro da Educação vai para o paredão do “Big Golpe Brasil” e poderá ser a 4ª baixa de Temer

Mendonca_Big_Golpe_BrasilO ministro interino da Educação, Mendonça Filho (DEM-PE), como já era esperado, foi para o paredão do “Big Golpe Brasil” e poderá ser a quarta baixa no governo provisório de Michel Temer (PMDB). Leia mais

30 de novembro de 2015
por Esmael Morais
8 Comentários

Além de fechar escolas, governos estaduais querem suspender aumentos para professores em 2016

Os Conselhos Nacionais dos Secretários de Estado da Administração, Fazenda e Planejamento (Consad, Confaz e Conseplan) se reuniram há 10 dias, em Brasília, para tramar uma agenda, segundo eles, “propositiva que restabeleça o equilíbrio financeiro dos estados”.

De concreto, os secretários elaboraram um documento endereçado ao Ministro da Educação, Aloízio Mercadante (PT), “solicitando a suspensão de qualquer reajuste ao piso nacional dos profissionais do Magistério, enquanto perdurar a crise econômica no País”.

O piso salarial nacional dos professores da rede pública de educação básica pode passar de R$ 1.917,78 para R$ 2.743,65 por mês, de acordo com projeto (PLS 114/2015), de autoria da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), aprovado em outubro pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE).

Paralelamente, pelo WhatsApp, os secretários estaduais, em nome dos respectivos governos, discutem o fechamento escolas e o fim da carreira do magistério tal qual conhecemos no Paraná. Para os leitores do Blog do Esmael essa notícia é antiga, mas o risco é bastante atual e concreto.

O raciocínio dos secretários é simples e recorrente: “a situação apertou, arrocha o salário dos professores”. Não importa que esses profissionais estejam entre os mais mal remunerados do país. Não importa que boa parte da crise nacional seja fruto direto do sucateamento da educação pública. Corta na educação, que está tudo bem.

É o mesmo pensamento do governador Beto Richa (PSDB), que, a pretexto de reforçar o Caixa Único (CU), confiscou a previdência dos servidores (na maioria professores), negou o reajuste na data-base, está tentando fechar escolas e turmas escolares para economizar recursos, além dos cortes orçamentários da área da educação pública. Leia mais