Universidades federais têm plantações extensivas de maconha, diz ministro da Educação

Ministro da Educação Abraham Weintraub.
Em entrevista ao Jornal da Cidade Online, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que há “plantações extensivas de maconha” nas universidades federais e que os laboratórios de química destas instituições são utilizados para produzir “drogas sintéticas”.

“Você tem plantações de maconha, mas não são três pés de maconha, são plantações extensivas de algumas universidades, a ponto de ter borrifador de agrotóxico. Porque orgânico é bom contra a soja para não ter agroindústria no Brasil, mas na maconha deles eles querem toda tecnologia a disposição”, disse o ministro.

LEIA TAMBÉM:
Gleisi abre fogo contra Bolsonaro: ‘ele quer matar o povo ou na bala ou de fome’

Ivan Valente sobre o Aliança pelo Brasil: “Partido miliciano”

Quem paga a autopromoção de Sérgio Moro?

Weintraub também acusou laboratórios de química das universidades federais de produzirem metanfetamina.

“Você pega laboratórios de química – uma faculdade de química não era um centro de doutrinação – desenvolvendo drogas sintéticas, metanfetamina, e a polícia não pode entrar nos campi”, declarou.

Para o ministro, a culpa seria da “soberania” das universidades. “Foi criada uma falácia que as universidades federais precisam ter autonomia. Justo, autonomia de pesquisa, ensino (…). Só que essa autonomia acabou se transfigurando em soberania”, afirmou.

Weintraub ainda classificou as universidades de “madraças [escola muçulmana] de doutrinação” e disse defender a diminuição do “poder absoluto e hegemônico” delas.

O presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Iago Montalvão, usou as redes sociais para criticar a entrevista do ministro.

“Vejam o tamanho do absurdo que esse senhor que se diz ministro fala sobre as Universidades Federais. É um poço de ignorância e oportunismo! Reduz a universidade a ‘madrastas da doutrinação’, ‘plantações extensivas de maconha’ e ‘laboratórios de metsferamina’. Vaza Weintraub!”, escreveu Montalvão no Twitter.

Assista ao vídeo:

Com informações do Uol.