Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

5 de julho de 2018
por esmael
0 comentários

Ações da Embraer fecham em queda de 14,5% depois do anúncio da ‘joint venture’ com a Boeing

As ações da Embraer despencaram 14,5% nesta quinta-feira (05) na Bolsa de Valores de São Paulo depois do anúncio da joint venture com a Boeing, que passará a controlar 80% da aviação comercial da empresa brasileira. Além dos projetos especiais no setor da aviação militar. Leia mais

5 de julho de 2018
por esmael
0 comentários

Boeing vai controlar 80% da aviação comercial da Embraer

A Boeing e a Embraer anunciaram na manhã desta quinta (5) a assinatura de um memorando de entendimento que estabelece a criação da empresa que receberá a divisão de aviação comercial da brasileira. Pela proposta de US$ 3,8 bilhões, o conselho da nova empresa ficaria com brasileiros, que irão controlar 20% das ações, mas obedecendo às ordens do diretor-presidente da empresa americana, Dennis Muilenburg. Leia mais

7 de maio de 2018
por esmael
Comentários desativados em A esquecida doação de 10 bilhões de reais pela Petrobras aos abutres

A esquecida doação de 10 bilhões de reais pela Petrobras aos abutres

Assim o senador Roberto Requião (MDB-PR) começa seu artigo sobre os fundos abutres: “A defesa da soberania brasileira foi entregue à Rede Globo, e a Rede Globo, tempos atrás, se apressou a defender a infame e quase esquecida doação de 10 bilhões de reais a fundos abutres americanos detentores indiretos de ações da Petrobrás, em ação arbitrada por juiz norte-americano.” Abaixo, leia a íntegra. Leia mais

10 de novembro de 2013
por esmael
22 Comentários

PPL lança manifesto de candidato do caralho! contra tucano àlvaro Dias

Ex-candidato a vice-prefeito de Curitiba em 2012 pelo PPL (Partido da Pátria Livre), o professor universitário Cláudio Fajardo explicou em seu blog o significado da palavra “caralho”. Na época, ele afirmou que mandar alguém para o caralho não é tão ruim assim (clique aqui para relembrar).

Pois bem, o PPL lançou um candidato ao Senado do “caralho” — de acordo com a agremiação comunista (o novo partido tem sua origem no guevarista Movimento Revolucionário 8 de Outubro – MR-8) — contra o tucano àlvaro Dias.

Em manifesto divulgado no Facebook (clique aqui), ontem, Fajardo deu mostras de como se comportará nas eleições de 2014: “o ocupante da vaga ao Senado ora em disputa não faz mais do que repetir como um papagaio as matérias do PIG, a imprensa chamada de jornalismo de esgoto”.

O documento do candidato do PPL também fuzila as privatizações, as desnacionalizações e os partidos do “SIM” no submisso Congresso Nacional.

A seguir, leia a íntegra do manifesto de Cláudio Fajardo:

PORQUE SOU PRà‰-CANDIDATO AO SENADO

O silêncio sepulcral do Congresso Nacional, só rompido por um ou outro brado denunciante de alguma alma viva lá de plantão, se parece com os piores dias da Ditadura. Naquela época pelo menos tínhamos um Lysâneas Maciel, um Alencar Furtado, um Ulisses Guimarães, um Mário Covas, Chico Pinto, Marcio Moreira Alves… Hoje o que temos? Um Congresso submisso, pior: quando resolve ter iniciativa vem com mais horror, tal como a proposta de Renan Calheiros de independência do Banco Central ou a idéia maluca do orçamento impositivo! . O PT no parlamento parece o partido do SIM, a antiga ARENA. Aliás, merece um parágrafo especial.

Privatização dos portos: SIM! Privatização dos aeroportos: SIM!, Privatização das rodovias: SIM! Privatização de ações do Banco do Brasil para estrangeiros: SIM! Privatização do pré-sal: SIM! Está ou não está igual a ARENA?

O PT, partido que surgira anunciando uma política diferente, uma ética diferente, um partido dos movimentos sociais, realmente em defesa dos interesses dos trabalhadores… e no que se transformou? No parlamento está conivente, quando não ele próprio agente do mal, está mancomunado, cooptado ou constrangido. Nos bastidores, nos seus congressos, está dividido entre os locupletados, e os indignados.

Os indignados sabem o quanto é difícil reconduzir o partido para os seus princípios históricos, sabem o