15 de outubro de 2015
por admin
10 Comentários

Deputados podem convocar ex-secretário para explicar desastre na segurança pública de Beto Richa

efetivoO deputado estadual Nereu Moura, líder do PMDB na Assembleia, apresentou um requerimento na Casa de Leis cobrando explicações do governador Beto Richa (PSDB). As inconsistências estão nos números apresentados na propaganda do governo dando conta da contratação de 10 mil novos policiais nos últimos cinco anos.

Nereu Moura afirmou que “existem muitas dúvidas em torno do assunto. Pelo que se sabe, a defasagem do efetivo da Polícia Militar é enorme”.

Ele se baseou em informações fornecidas pelo ex-secretário estadual de Segurança Pública, Reinaldo de Almeida César, através de artigo publicado no Blog do Esmael, onde consta que no período ingressaram apenas 6.093 soldados nos quadros da PM, enquanto 3.857 deram a baixa na farda. Leia mais

18 de agosto de 2015
por Esmael Morais
9 Comentários

Governo Beto Richa “segue em frente” massacrando a verdade; assista

propagandaO governador Beto Richa (PSDB) e sua equipe de marqueteiros tentam melhorar a própria imagem apostando em mentiras, massacrando a verdade e torturando números. O tucano tenta convencer a população de que o tarifaço, o confisco da aposentadoria dos servidores e o arrocho na data-base dos professores foram necessários e que agora “o melhor está por vir”.

Para isso, o governo do PSDB está veiculando uma nova peça publicitária nas TVs mostrando uma “realidade” que o cotidiano insiste em desmentir.

Richa não economiza dinheiro público com a propaganda exibida em horário nobre.

O diabo que essa farra publicitária choca-se com o discurso de “austeridade” e “aperto fiscal” que o governo embalou os últimos meses. O arrocho, no caso, ficou para o funcionalismo e a população penalizada pelos tarifaços.

A rigor, a propaganda veiculada no rádio e na TV é paga pelos aumentos do IPVA, da conta de luz e da água, com o dinheiro da previdência, bem como pela taxação de 95 mil produtos com o ICMS — inclusive os da cesta básica.

Para que os espectadores não tenham muito tempo para pensar, tudo é muito rápido, desde a fala, os números, as imagens, e até os apresentadores do comercial, que estão praticamente correndo por um cenário onde tudo é perfeito.

Entre as mentiras mais difíceis de se engolir, está de volta a história dos 60% de aumento para os professores. Mas como, se em abril nem a data-base de 8,17% exigida por lei o governo se dignou a conceder?

O deputado Requião Filho (PMDB), vice-líder da oposição, adiantou que pedirá informações do governo do estado acerca dessa nova farra publicitária.

Assista ao vídeo:  Leia mais