Por Esmael Morais

Trabalhadores e estudantes organizam resistência ao golpe

Publicado em 07/12/2015

Matheus também informou que as entidades estudantis estão organizando um acampamento em frente ao Congresso Nacional para pressionar os parlamentares contra o golpe protagonizado pelo presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Uma delegação de paranaenses parte amanhã para participar do acampamento. O mote dos estudantes é “Não vai ter golpe, vai ter luta!”.

Em nível nacional, as centrais sindicais, entidades estudantis e movimentos populares já manifestaram repúdio ao golpe do impeachment. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) publicou uma nota, reproduzida pela direção paranaense da central com o chamada “CUT vai às ruas para impedir o golpe e o retrocesso“.

A União Nacional dos Estudantes (UNE), também já se manifestou contrária ao processo de impeachment. Com o título: “Chantagem não vencerá a democracia“, a entidade maior de representação dos estudantes do Brasil também publicou nota repudiando a aceitação do processo impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.

Serviço: Reunião dos Movimentos Populares contra o Golpe
Dia 07 de janeiro, segunda-feira, 18h30.
Sede da APP-Sindicato, Av. Iguaçu, 880, em Curitiba.