14 de junho de 2014
por esmael
36 Comentários

Requião chama de “cachorro” presidente da Câmara de Paranaguá; assista ao vídeo

O presidente da Câmara de Paranaguá, Marquinhos Roque, ao defender-se da acusação de venda de voto na convenção do PMDB, em troca de cargo no Porto, disse que votaria num cachorro mas não votaria no senador Roberto Requião. O parlamentar e pré-candidato ao Palácio Iguaçu não deixou barato: “cachorro vota em cachorro, ele tinha que votar em alguém igual a ele, eu não sou”. Leia mais

11 de junho de 2014
por esmael
40 Comentários

Deputado apresenta provas de compra de votos contra Requião na convenção do PMDB do Paraná

Deputado João Arruda apresentou provas nesta quarta (11) de uso do Porto de Paranaguá para cabalar votos de peemedebistas contra Requião; Ivori José Dias, delegado do PMDB de Guaraqueçaba, foi nomeado hoje para exercer o cargo de chefe da seção de operações Antonina; ontem, o parlamentar já havia denunciado a contratação de Camila Roque, filha do vereador Marquinhos Roque, presidente da Câmara Municipal de Paranaguá, que é delegado à  convenção estadual do PMDB, e sobrinha de outro convencional, Mário Cezar Elias Roque, conhecido como Maruca; Se o Ministério Público precisava de provas concretas para agir, aí estão os recibos das compras de votos de convencionais do PMDB!; sobrinho de Requião adiantou que pedir na Justiça e à  direção nacional do PMDB a suspeição dos convencionais do Litoral. (Clique na imagem para ampliar).

Deputado João Arruda apresentou provas nesta quarta (11) de uso do Porto de Paranaguá para cabalar votos de peemedebistas contra Requião; Ivori José Dias, delegado do PMDB de Guaraqueçaba, foi nomeado hoje para exercer o cargo de chefe da seção de operações Antonina; ontem, o parlamentar já havia denunciado a contratação de Camila Roque, filha do vereador Marquinhos Roque, presidente da Câmara Municipal de Paranaguá, que é delegado à  convenção estadual do PMDB, e sobrinha de outro convencional, Mário Cezar Elias Roque, conhecido como Maruca; Se o Ministério Público precisava de provas concretas para agir, aí estão os recibos das compras de votos de convencionais do PMDB!; sobrinho de Requião adiantou que pedir na Justiça e à  direção nacional do PMDB a suspeição dos convencionais do Litoral. (Clique na imagem para ampliar).

“Se o Ministério Público precisava de provas concretas para agir, aí estão os recibos das compras de votos de convencionais do PMDB”. São essas as palavras do deputado federal João Arruda, que, nesta quarta-feira (11), mostrou cópias das portarias que contratam delegados do partido pela superintendência do Porto de Paranaguá (APPA). Segundo o parlamentar, cada cargo representa R$ 7 mil ao mês para os convencionais votarem, no próximo dia 20, contra a candidatura própria do senador Roberto Requião ao Palácio Iguaçu. Leia mais