Palocci é premiado por dedurar Lula e Dilma e vai para casa

A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) já formou maioria pela redução da pena do ex-ministro Antonio Palocci, que deve ir para prisão domiciliar. O benefício será concedido em recompensa pela delação de Palocci contra Lula e Dilma, entre outros.

LEIA MAIS: Gleisi denuncia pacto de libertação de Palocci no Senado; assista

O TRF-4 retomou nesta quarta-feira (28) o julgamento do pedido de Palocci. Dois desembargadores já votaram a favor.

De acordo com advogados do PT, o ex-ministro operou um acordo com a Polícia Federal em troca de falsas acusações contra o ex-presidente Lula e a presidenta legítima Dilma Rousseff.

Palocci está preso desde setembro de 2016. Ele não resistiu às pressões e aceitou entregar os companheiros em um processo nebuloso e sem transparência, conduzido pela Polícia Federal.

LEIA MAIS: Palocci tenta a liberdade com novas acusações contra Lula

Comentários encerrados.