12 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em General Heleno nega espionagem de bispos e diz que só dará explicações se for convocado

General Heleno nega espionagem de bispos e diz que só dará explicações se for convocado

O general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do governo de Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (12) que só dará explicações sobre acusações de espionagem de bispos à Câmara se for convocado. “Se fosse convidado, não. Se for convocado, sou obrigado a ir”, disse. ... 

Leia mais

10 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Flávio Dino: espionagem do governo Bolsonaro contra Igreja Católica é um escândalo

Flávio Dino: espionagem do governo Bolsonaro contra Igreja Católica é um escândalo

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), condenou neste domingo (10) o que ele considera espionagem do governo Bolsonaro contra a Igreja Católica. ... 

Leia mais

6 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Bolsonaro quer general Augusto Heleno no GSI

Bolsonaro quer general Augusto Heleno no GSI

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nesta terça-feira (6) que quer o general Augusto Heleno no Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e não mais no Ministério da Defesa.

“No que depender de mim ele irá para o GSI”, declarou Bolsonaro.

LEIA TAMBÉM:

Bolsonaro indica condenado por estelionato para compor equipe de transição ... 

Leia mais

15 de outubro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em PT recebeu alerta de golpe militar, diz revista CartaCapital

PT recebeu alerta de golpe militar, diz revista CartaCapital

Reportagem do jornalista André Barrocal, na CartaCapital, afirma que o PT recebeu alerta de um golpe militar caso Jair Bolsonaro (PSL) seja derrotado nas urnas.

LEIA TAMBÉM

Joaquim Barbosa e Mario Sérgio Cortella no time de Fernando Haddad ... 

Leia mais

29 de abril de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em As fake news ameaçam a lisura das eleições e a democracia

As fake news ameaçam a lisura das eleições e a democracia

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB-PR) explica como as fake news (notícias falsas) podem implodir a democracia brasileira. Ele põe em xeque a “boa vontade” e a eficiência do TSE, Abin e Forças Armadas, Polícia Federal nas eleições deste ano.

As fake news ameaçam a lisura das eleições e a democracia  ... 

Leia mais

6 de novembro de 2013
por Esmael Morais
10 Comentários

Folha deu a Obama o álibi que os EUA buscavam; regulação da mídia já

do Brasil 247 A tentativa do Brasil de liderar uma ação mundial para conter a espionagem em larga escala praticada pelos Estados Unidos, ao lado da Alemanha, se tornou motivo de piada entre diplomatas norte-americanos desde a comparação feita pela Folha com casos praticados pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), em 2003.

“Apesar da diferença de escala e cenário, está confirmado que todo mundo se espiona”, dizem diplomatas do Departamento de Estado e altos funcionários na Casa Branca, segundo manchete do Uol. “Não há virgens nesse negócio”, ironizam.

Recentemente, a presidente Dilma Rousseff ganhou destaque no cenário internacional ao pedir em assembleia da ONU uma regulação da internet em referência clara aos abusos praticados pelo sistema Big Brother Obama. A Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos, a NSA, vigiou cidadãos e governos de países como Brasil, México, França, Espanha e Alemanha. Em solo brasileiro, interceptou conversas de gabinete da presidente Dilma Rousseff e quebrou o sigilo da Petrobras.

Nesse contexto, o maior jornal do Brasil publica na última segunda-feira uma matéria que cai como uma luva para os EUA e ao mesmo tempo avacalha os esforços de Dilma. Com base em um relatório da Abin, o jornal aponta que representantes diplomáticos de ao menos três países foram seguidos e até fotografados durante estadia no Brasil (Leia aqui). Com um caso pequeno, fez pirraça e trabalhou contra o Brasil.

Comparações dos dois casos são absurdas, como ressaltou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo: se trata de um caso de contrainteligência, que não guarda nenhuma semelhança com as violações à  privacidade de milhares de cidadãos cometidas pelos serviços de inteligência dos Estados Unidos!.
Leia mais