Olavo de Carvalho ganha novos alunos na crise com o STF

Durante uma entrevista ao jornalista Mino Carta, da CartaCapital, na terça-feira (23), o ex-senador Roberto Requião (MDB-PR) revelou que generais estariam se sentando nos bancos escolares do guru e astrólogo Olavo de Carvalho para ficarem “bem” com o governo.

Coisa de duas semanas atrás, o guru ideológico dos Bolsonaro desceu a borduna nos militares xingando-os de frouxos e de comunistas.

Mesmo diante de crises com setores do governo, em que ataca quse todos e tudo, inclusive o STF, o número de alunos do professor Olavo de Carvalho continua a crescer.

Segundo a jornalista Bela Megale, do Globo, a mais nova pupila de Olavo é a advogada do presidente Jair Bolsonaro, Karina Kufa.

De acordo com a colunista, Karina se matriculou há três semanas no Curso Online de Filosofia, principal produto de Olavo, que tem uma aula semanal de quase duas horas.

Megale explica a guinada da defensora: “Recentemente, a advogada do presidente passou a ser alvo da ala ideológica que apoia Bolsonaro nas redes sociais.”

Resumo da ópera: quanto mais Olavo de Carvalho bate, mais cresce o número de alunos e seguidores seus oriundos do entorno de Jair Bolsonaro e do governo.

LEIA TAMBÉM

  • Olavo de Carvalho atribui para si o inferno astral do presidente Jair Bolsonaro
  • Silas Malafaia x Olavo de Carvalho
  • Véio da Havan sugere comprar Olavo de Carvalho por trinta dinheiros
  • Olavo de Carvalho chama Véio da Havan de ‘palhaço’ e ‘Zé Carioca’
  • Olavo de Carvalho para Bolsonaro: ‘eu derrubo essa merda de governo’; assista
  • Olavo de Carvalho, guru de Bolsonaro, quer pena de morte para Alexandre de Moraes
  • Olavo de Carvalho tomou cloroquina estragada, diz Zeca Dirceu
  • Olavo de Carvalho, guru do clã Bolsonaro, ‘detona’ Celso de Mello do STF
  • Olavo de Carvalho sobre o governo Bolsonaro: ‘Mentalidade de putinha barata’
  • Desvairado, Olavo de Carvalho diz que a pandemia de Coronavírus não existe
  • Olavo de Carvalho ‘puxa orelha’ de Bolsonaro e bate nos ‘generais insentistas’