16 de junho de 2015
por Esmael Morais
15 Comentários

Richa segue pior avaliado que Dilma no Paraná, aponta nova pesquisa

dilma_richa_campolargoO diretor-presidente da Paraná Pesquisas vem fazendo uma série de sondagens que confirmam o que a frente já desconfiava: o governador Beto Richa (PSDB) é mais rejeitado que a presidenta Dilma Rousseff (PT) no estado.

Segundo os números do instituto coletados no município de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, 87,55% desaprovam o governador tucano e 10,09% o aprovam.

No mesmo levantamento, o governo da petista tem 11,37% de aprovação ante 85,19% de desaprovação entre os campolarguenses.

Os números de Campo Largo sobre a avaliação dos governos estadual e federal corroboram os do município de Almirante Tamandaré, também da região metropolitana de Curitiba, divulgados no final de maio.

A Paraná Pesquisas também sondou a intenção de votos para a Prefeitura de Campo Largo. Leia mais

5 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
Comentários desativados em Justiça deixa ex-prefeito de Campo Largo inelegível até 2022

Justiça deixa ex-prefeito de Campo Largo inelegível até 2022

Ex-prefeito de Campo Largo, Edson Basso, foi condenado pelo juiz eleitoral Eduardo Novacki à  geladeira! até 2022; coligação Campo Largo Um Tempo Novo!, em 2012, representou contra o então prefeito da cidade que teria comprado votos para seu candidato Udo Schmidt Neto; peemedebista ainda poderá recorrer da condenação em primeira instância junto a Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Ex-prefeito de Campo Largo, Edson Basso, foi condenado pelo juiz eleitoral Eduardo Novacki à  geladeira! até 2022; coligação Campo Largo Um Tempo Novo!, em 2012, representou contra o então prefeito da cidade que teria comprado votos para seu candidato Udo Schmidt Neto; peemedebista ainda poderá recorrer da condenação em primeira instância junto a Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

O juiz eleitoral Eduardo Novacki, de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, condenou o ex-prefeito do município, Edson Basso (PMDB), a pagar multas e o tornou inelegível até 2022.  ... 

Leia mais