1 de agosto de 2014
por esmael
15 Comentários

“Todos os ex-prefeitos de Londrina, dos últimos 26 anos, estão inelegíveis”

Segundo José Faraco, em seu Facebook, a cidade não tem tido sorte na escolha dos chefes do executivo municipal; "Todos os ex-prefeitos de Londrina, os dos últimos 26 anos, estão inelegíveis", anotou; será que tem uma caveira de burro enterrada embaixo da Prefeitura de Londrina?

Segundo José Faraco, em seu Facebook, a cidade não tem tido sorte na escolha dos chefes do executivo municipal; “Todos os ex-prefeitos de Londrina, os dos últimos 26 anos, estão inelegíveis”, anotou; será que tem uma caveira de burro enterrada embaixo da Prefeitura de Londrina?

O londrinense José Novaes Faraco, ex-secretário Municipal de Meio Ambiente, militantes político histórico e também blogueiro, faz uma observação sinistra em seu perfil no Facebook: Leia mais

15 de Maio de 2014
por esmael
20 Comentários

Nova baixa nas fileiras de Richa: Cheida é condenado e fica inelegível

via Jornal de LondrinaO deputado estadual Luiz Eduardo Cheida (PMDB) foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) por improbidade administrativa. Com a decisão unânime da 4!ª Câmara Cível, na noite de quarta-feira (14), o deputado se torna inelegível para a próxima eleição, conforme determina a Lei da Ficha Limpa.

Cheida foi condenado por utilizar dinheiro público para pagar os honorários ao advogado Omar Baddauy, que o defendeu no processo sobre a venda de ações da Sanepar na época em que era prefeito de Londrina.

Segundo Baddauy, o Ministério Público entendeu que os honorários pagos ao advogado eram excessivos. Fui contratado pelo Município para defender o então prefeito em uma ação que durou cinco anos [1996-2001]. O valor cobrado na época era condizente ao trabalho técnico prestado e as diversas estâncias em que o processo passou.!

Segundo o advogado, o MP definiu que os honorários cobrados deveriam ser condizentes a uma tabela mínima de valores estipulados pela Ordem de Advogados do Brasil (OAB) na época.

Em entrevista ao JL, Luiz Eduardo Cheida, que está em Londrina para compromissos políticos, confirmou apenas que irá recorrer da decisão e que deve se pronunciar sobre o caso em nota.

5 de dezembro de 2013
por esmael
Comentários desativados em Justiça deixa ex-prefeito de Campo Largo inelegível até 2022

Justiça deixa ex-prefeito de Campo Largo inelegível até 2022

Ex-prefeito de Campo Largo, Edson Basso, foi condenado pelo juiz eleitoral Eduardo Novacki à  geladeira! até 2022; coligação Campo Largo Um Tempo Novo!, em 2012, representou contra o então prefeito da cidade que teria comprado votos para seu candidato Udo Schmidt Neto; peemedebista ainda poderá recorrer da condenação em primeira instância junto a Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Ex-prefeito de Campo Largo, Edson Basso, foi condenado pelo juiz eleitoral Eduardo Novacki à  geladeira! até 2022; coligação Campo Largo Um Tempo Novo!, em 2012, representou contra o então prefeito da cidade que teria comprado votos para seu candidato Udo Schmidt Neto; peemedebista ainda poderá recorrer da condenação em primeira instância junto a Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

O juiz eleitoral Eduardo Novacki, de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, condenou o ex-prefeito do município, Edson Basso (PMDB), a pagar multas e o tornou inelegível até 2022. Leia mais