Lula hoje disse que Bolsonaro estimula o desgoverno na questão ambiental

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em entrevista na manhã desta quinta-feira (23/06), disse que o presidente cessante Jair Bolsonaro (PL) estimula o desgoverno na questão ambiental.

– O Bolsonaro desde que assumiu estimula o desgoverno na questão ambiental, e o presidente da Funai é a cara do presidente da República. O fato do Bruno Pereira ter sido demitido pelo seu trabalho de proteção dos indígenas é a prova disso. Sua política não é cuidar, é desgovernar – disse Lula aos apresentadores Rafael Campos e Rosiene Carvalho, da Rádio Difusora 96.9 FM, de Manaus (AM).

Para o petista, o atual presidente da República não sabe a importância da Zona Franca de Manaus para o Brasil. “Ele não tem um comportamento adequado de presidente, de se comportar com responsabilidade.”

Focando bastante na questão da Amazônia, Lula adiantou o que pretende fazer caso seja eleito presidente:

– Agora, com a eleição do novo presidente da Colômbia, se eu for eleito vou me reunir com os presidentes dos outros países da região amazônica para promovermos a preservação ambiental e combatermos os crimes ambientais e o narcotráfico – afirmou, ainda sob os impactos dos assassinatos do jornalista inglês Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira.

– É só olhar o que os governos do PT fizeram no Amazonas. Fizemos o Luz Para Todos, Minha Casa Minha Vida, água potável, gasoduto Coari-Manaus, Ponte sobre o Rio Negro, inauguramos escolas. E o que foi feito depois do golpe contra a Dilma? Não fizeram nada.

Lula lembrou que se mentiu muito contra o PT e contra ele na eleição de 2018, quando Bolsonaro foi eleito.

– E agora essa gente está desmascarada. Esse país era bem mais feliz quando crescia 7,5%, quando tinha aumento de salário, quando os jovens tinham esperança de uma universidade e as famílias da sua casa própria – recordou, puxando pela “memória doce” do eleitorado na época dos governos do PT.

Veja também  Lula 44% põe uma mão na taça, diz nova pesquisa Ipespe

O ex-presidente Lula ainda avaliou que Bolsonaro não tem coragem para lidar com a questão da Petrobrás porque não quer lidar com os acionistas.

– E agora quer fazer uma CPI para jogar a culpa nos outros. Deveríamos fazer uma CPI sobre as mentiras do governo dele – criticou o petista.

Lula também lamentou que exista muita gente dormindo na rua dos grandes centros urbanos no Brasil.

– Criança pedindo esmola. Isso tinha acabado, e voltou. O povo sabe que já viveu melhor do que hoje. O nosso povo quer trabalhar, comer, estudar, ter lazer. E é isso que vamos fazer – indignou-se o ex-presidente.

Lula respondeu na entrevista sobre a prisão do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, por corrupção ao lado de pastores ligados a Bolsonaro.

– A prisão depende de apuração, de prova. Você não pode prender porque vai prender. Não. Você tem prova contra o cidadão? Está provado que ele roubou? Você faz um processo e aí a Justiça decide se vai prender ou não. Eu defendo o direito à defesa para todo mundo. O direito à defesa é um valor monumental da democracia neste país. Eu não sei se [ele] já foi investigado, se tem uma autorização da Justiça para prender. Mas que ele foi um mau ministro da Educação, ele foi – declarou o ex-presidente Lula.

Assista ao vídeo [íntegra da entrevista com Lula]: