Lula diz que a CPI da Petrobras é um absurdo; entenda o contexto da fala do ex-presidente

► Bolsonaro todo o dia quer jogar a responsabilidade da sua incapacidade em cima dos outros, diz ex-presidente

O ex-presidente Lula (PT) disse nesta terça (21/06), em São Paulo, que a CPI da Petrobras é um absurdo. Ele explicou isso no lançamento do plano de governo e a plataforma digital do movimento “Vamos Juntos Pelo Brasil“.

– Nós não temos uma governança normal nesse pais. Essa CPI da Petrobrás é uma absurdo. Bolsonaro todo o dia quer jogar a responsabilidade da sua incapacidade em cima dos outros – disse Lula, que foi imbuído por partidos e moviments sociais da tarefa “necessária” de recontruir o País.

– Estamos em um processo de reconstrução do país – afirmou o petista. “Qualquer construção começa com um bom alicerce. Esse plano que apresentamos hoje é um alicerce, mas nosso programa vamos construir ouvindo as pessoas. E executando essa política se ganharmos as eleições”, discorreu, sem esquecer o papel fundamental que a estatal de petróleo irá exercer no futuro governo.

A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PT), também deu uma sabugada no presidente cessante Jair Bolsonaro (PL).

– Com Lula a Petrobras dava lucro, garantia gasolina barata e estava sob controle. Hoje, com esse presidente fraco e inútil, a rapinagem está preparando um golpe contra a empresa: criminalizá-la para vendê-la. O Congresso vai mais uma vez fazer o serviço sujo. Vergonhoso Artur Lira – cobrou ele, dirigindo-se ao presidente da Câmara.

De acordo com Gleisi, a CPI da Petrobrás é mais uma tentativa de desviar a atenção de quem é o verdadeiro responsável pelos preços extorsivos dos combustíveis, o governo Bolsonaro. “Para abaixar os combustíveis tem de mudar a política de preços. Querem criminalizar a empresa para privatizar! Irresponsáveis”, reprovou.

Veja também  Volta às aulas presenciais em universidades dia 1º de março

Bolsonaro rouba a CPI da Petrobras proposta pela oposição

Bolsonaro chama Zé Trovão para nova cruzada contra a Petrobras

Para Lula, o presidente cessante negligenciou a economia e por isso os combustíveis no Brasil são os mais caros do mundo.

– Essa eleição não é uma eleição qualquer. Temos um cidadão que durante a pandemia menosprezou o conhecimento cientifico, a medicina e negligenciou o SUS, não teve fé no nosso instrumento de saúde, que inclusive o Alckmin foi o relator da lei – disparou o ex-presidente.

Lula disse que o Bolsonaro é compulsivo em contar mentira.

– [O inquilino do Palácio do Planalto] Não quer responder perguntas, por isso faz as lives dele de quinta-feira. Ele e a família foram eleitos pela urna eletrônica. E não é a urna que ele quer colocar em dúvida, é a sociedade brasileira que vai derrotá-lo em outubro – criticou.

O ex-presidente Lula disse ainda que busca a transferência com a plataforma digital, que ele e o vice Geraldo Alckmin (PSB) lançaram hoje.

– O orçamento da União nós vamos construir a partir de uma plataforma, de forma participativa. Nós teremos orçamento participativo, não orçamento secreto.

Aliás, o vice aproveitou a reunião de hoje para colocar as maguinhas de fora contra Bolsonaro:

– Não se faz um programa de governo democrático em cima de motociata e jet ski, mas sim ouvindo a população e dialogando – ensinou o ex-governador de São Paulo.

Alckmin disse que sua primeira reuniã como vice-presidente da República será com os 27 governadores porque, segundo ele, o objetivo é unir o país para avançar mais.“É uma questão de lado, e estamos do lado do povo e da democracia”, declarou o neosocialista.