Guerra do pedágio toma conta das rodovias no Paraná [vídeo]

Guerra do pedágio toma conta das rodovias no Paraná [vídeo]

A Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) promete ser palco na semana que vem da batalha do pedágio, cuja guerra contra o roubalheira das concessionárias já tomou conta das rodovias no estado. O deputado Arilson Chiorato (PT), coordenador da Frente Parlamentar sobre o Pedágio, por exemplo, colou outdoors entre os municípios de Maringá e Mandaguaçu. “Aumentar 15 praças de pedágio não é justo”, diz o texto do cartaz.

Em uma live na manhã deste sábado (14/08), o deputado Professor Lemos (PT) disse que o modelo proposto pelo governo visa perpetuar a roubalheira em cima do usuário das rodovias paranaense. “É uma enganação. Não há garantida alguma que teremos a menor tarifa com a modelagem proposta”, disse.

Na quarta-feira (11/08), o governador do Paraná Ratinho Junior (PSD) recebeu em Palácio Iguaçu, sede do executivo estadual, o ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes. O objetivo da cerimônia era anunciar a delegação de 1.800 km de rodovias estaduais para a União, que iria leiloar os trechos para os próximos 60 anos. Ato contínuo, na sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) elogiou o modelo de privatização das rodovias paranaenses.

A pergunta que fazemos ao leitor de forma clara e objetiva é: você confiaria e compraria um carro de Bolsonaro? A resposta foi dada recentemente pela pesquisa do Datafolha: a maioria dos brasileiros [inclusive os paranaenses] considera o presidente não confiável.

Leia também

Um cheque em branco para Bolsonaro pedagiar o Paraná, por Requião Filho

Ratinho e Bolsonaro anunciam 15 novas praças de pedágio no Paraná

Pedágio: tem que olhar para quem paga a conta; por Romanelli

Ratinho Junior mente sobre negociata do pedágio com governo Bolsonaro [vídeo]

“Estão tentando estender um roubo que já dura 24 anos. Seria mais justo um pedágio de manutenção, coisa de três reais. A duplicação das rodovias já deveria ter ocorrido, não aconteceu, mas os usuários já pagaram”, disse o deputado Tadeu Veneri (PT).

Além da bancada do PT na ALEP, outros parlamentares estão planejando ações de marketing contrário ao modelo que não é de menor preço, que prevê 15 novas praças, contrato de 30 anos.

“Nossa proposta principal é a encampação das praças de pedágio no Paraná, com uma tarifa de manutenção”, disse Chiorato.

A bancada do PT, formada por 4 deputados na ALEP, realizou uma live sobre os pedágios no PR. Além de Arilson, Veneri, Lemos, também participou da transmissão ao vivo a deputada Luciana Rafagnin. Assista ao vídeo: