Especialista denuncia farra no transporte coletivo de Curitiba e Araucária

Ao vivo: Especialista denuncia farra no transporte coletivo de Curitiba e Araucária

O economista Lafaiete Neves, professor aposentado da UFPR, é o entrevistado pela TV Esmael desta sexta-feira, dia 31 de dezembro, às 10 horas. Ele falará sobre a farra do transporte coletivo em Curitiba e Araucária, município da Região Metropolitana.

Lafaiete, conselheiro titular pela Associação dos Professores da UFPR (APUFPR) no Conselho da Cidade de Curitiba (Concitiba), promete desmistificar na entrevista a propaganda enganosa das prefeituras da capital e do município metropolitano acerca dos subsídios às empresas do transporte coletivo.

Em Curitiba, por exemplo, a tarifa para o usuário de ônibus está congelada desde fevereiro de 2019 em R$ 4,50. No entanto, a tarifa técnica –aquela que os empresários efetivamente recebem da Prefeitura– chega a pornográficos R$ 8,11.

A diferença entre o valor pago pelo usuário às empresas de transporte tem sido custeada pela Prefeitura de Curitiba. Já foram feitos mais de R$ 400 milhões em aportes financeiros.

A mesma sangria nos cofres públicos também é vista na Prefeitura de Araucária, segundo o professor Lafaiete Neves.

A Curitiba que você não imagina que existe; moradores pedem providências ao prefeito Rafael Greca [vídeo]

URGENTE: manifestantes convocam “Fora Temer” nesta quarta-feira em Araucária (PR)

Auxílio emergencial de R$ 500 milhões só para as empresas de ônibus em Curitiba

Com uma frota total de ônibus de 95 veículos, as companhias de ônibus são remuneradas não por passagem, mas por cerca de R$ 7 por “quilômetro rodado” enquanto a tarifa para o usuário é de apenas R$ 1,70.

“O que estamos constatando é que as prefeituras têm concedido cada vez mais subsídios para garantir o lucro dos barões do transporte coletivo”, denuncia o economista, especialista em transporte público.

Segundo o professor da UFPR, os empresários estão sempre se apropriando cada vez mais dos fundos públicos, que poderiam ser destinados à habitação popular, à saúde e demais áreas sociais.

Os empresários do transporte coletivo, historicamente, sempre foram os principais financiadores de campanhas eleitorais.

A entrevista com o Professor Lafaiete Neves sobre a farra no transporte coletiva será nesta sexta-feira, dia 31 de dezembro, último dia do ano de 2021, às 10 horas. Não perca.