Reinaldo Azevedo: Moro virou sócio de americanos que ajudam empresas investigadas pela Lava Jato

Compartilhe agora

O ex-ministro e ex-juiz Sérgio Moro é o novo membro do comitê de crise da Odebrecht. Ele foi contratado a ‘peso de ouro’ pela consultoria americana Alvarez & Marsal.

Moro, inclusive, vai morar nos Estados Unidos. Ele está em dúvida entre Washington e Nova Iorque.

Para Reinado Azevedo, da Band e do UOL, foi a notícia mais “especiosa” desta segunda-feira (30), que “roubou” as manchetes dos resultados no segundo turno.

“A Alvarez & Marsal, uma consultoria americana especializada em gestão de empresas, anunciou, em pleno vuco-vuco eleitoral, a contratação de ninguém menos do que Sergio Moro, que o ministro Luiz Fux, presidente do Supremo, considera um verdadeiro herói da Lava Jato. Ele vai atuar na área de “Disputas e Investigações” da A&M em escala global. Ah, agora sim!”, ironizou o jornalista.

Ele recordou recente entrevista em que a mulher do ex-juiz, Rosângela Moro, “única conja do País”, disse no programa “Conversa com o Bial” que o casal precisa pagar boletos no final do mês. “Todos os problemas acabaram!”, espezinhou Reinaldo.

O jornalista da Band e do UOL destacou que “Moro, o ex-juiz da Lava Jato, cujo trabalho provocou os sortilégios que provocou nas empresas, na economia e na política é agora sócio-diretor da empresa encarregada de cuidar da recuperação judicial da empreiteira que a força-tarefa ajudou a quebrar.”

Reinaldo Azevedo afirma que Moro está pronto para lotar a A&M de clientes e oferecer a “cura” depois de provocar o estrago que provocou no Brasil.

O jornalista questiona ainda os ministros Luiz Fux, Cármen Lúcia e Edson Fachin –se eles enxergam algum indício de suspeição “na atuação daquele juiz que agora assume as vestes de empresário global”, qual seja, Sérgio Moro.

Haddad: “Moro decidiu receber sua parte no golpe em dinheiro”

Sérgio Moro vai embora para os EUA, diz Globo