Governo Bolsonaro apresenta PL de privatização dos Correios

O ministro das Comunicações do governo Bolsonaro, Fábio Faria, entregou nesta quarta-feira (14) ao ministro Jorge Oliveira, da Secretaria Geral da Presidência da República, o projeto de lei que inicia a privatização dos Correios.

O projeto de lei (PL) cria o Sistema Nacional de Serviços Postais. O texto será analisado pela Subchefia para Assuntos Jurídicos e pela Casa Civil. Depois segue para discussão e votação no Congresso Nacional.

Segundo o PL privatista, o projeto de Lei permite que os serviços prestados no âmbito do Sistema Nacional de Serviços Postais sejam explorados em regime privado, respeitando, porém, a Constituição Federal em seu artigo 21, que estabelece à União manter o serviço postal, o que será delegado ao Operador Postal Designado no decorrer do processo de privatização dos Correios.

O projeto de Lei prevê ainda a criação da Agência Nacional de Comunicações (Anacom), em substituição à atual Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que passará a regular também os serviços do Sistema Nacional de Serviços Postais, alterando a Lei nº 9.472 de julho de 1997.

LEIA TAMBÉM:

Governo Bolsonaro impulsiona TV Brasil na ‘guerra do futebol’ contra a Globo

Globo com Moro, contra o STF, no caso André do Rap

Youtube remove vídeo de Fundação do Itamaraty por propagação de notícias falsas

O documento é considerado pelo governo como um pontapé inicial para a privatização dos Correios, uma das maiores empresas estatais do Brasil, com 95 mil funcionários e postos de serviços e de atendimentos em todo o país.

O projeto que determina a “quebra do monopólio estatal” sobre os serviços postais é mais um crime contra uma empresa pública essencial para o atendimento da população.

Entre as empresas que estão de olho em abocanhar os Correios estão as multinacionais DHL, FedEx e a nacional Magazine Luíza.

Compartilhe agora