Presidenta golpista da Bolívia, Jeanine Añez, com Covid-19

A presidente golpista da Bolívia, Jeanine Añez, informou na noite de quinta-feira (9) que testou positivo para o novo coronavírus (Sars-CoV-2). Em postagem nas redes sociais, a política informou que está “se sentindo bem” e que já está cumprindo o isolamento domiciliar.

“Com todos os meus colaboradores, trabalhamos a favor das famílias bolivianas por um longo período, e assim como muitos deles testaram positivo, me submeti ao exame que confirmou que eu também estou”, disse Añez.

Além dos empregados do Gabinete, ao menos sete ministros bolivianos – incluindo o da Saúde – contraíram a Covid-19 ao longo dos últimos meses. A política de extrema-direita assumiu o posto de presidente da Bolívia através de um golpe de estado contra o presidente Evo Morales, que foi reeleito para o cargo em 2019.

LEIA TAMBÉM:

Esquerda: Lula envia mensagem pelos 30 anos do Foro de São Paulo

Secretários de Educação repudiam nomeações de Bolsonaro para o Conselho Nacional do setor

Aposentados e pensionistas não precisam provar que estão vivos até setembro

Jeanine Añez, que conta com o apoio das Forças Armadas, assumiu a função em novembro dizendo que iria ficar na Presidência por três meses para poder convocar uma nova eleição.

Após muita pressão de setores tanto de esquerda como de direita, ela convocou o novo pleito apenas para 6 de setembro deste ano. Añez anunciou que fez a convocação de maneira contrariada porque não queria que as eleições fossem realizadas durante a pandemia do novo coronavírus.

*Com informações de agências internacionais