Lava Jato enrolou a ministra Rosa Weber na investigação de Lula, diz Intercept

Publicado em 5 novembro, 2019
Compartilhe agora!

O site The Intercept Brasil e o portal UOL divulgaram nesta terça-feira (5) novos trechos da #VazaJato em que membros da força-tarefa Lava Jato, em conversas privadas, enganaram a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber durante a investigação o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A revelação das mensagens no Telegram trocadas entre procuradores dois dias antes do julgamento na corte máxima da proibição da prisão após condenação em 2ª instância.

Era fevereiro de 2016, véspera da condução coercitiva de Lula, quando o petista moveu uma ação no STF para pedir a suspensão de investigações conduzidas em paralelo em Curitiba e São Paulo. Ele via conflito de competência, já que ambas as jurisdições investigavam o ex-presidente sobre a mesma coisa.

A PF grampeara vários telefones do líder petista e soube que ele tentava influenciar a ministra Rosa Weber, sorteada para examinar a ação no Supremo.

No dia seguinte, sábado, um dos policiais que monitoravam a escuta, o agente Rodrigo Prado, enviou aos procuradores resumos dos diálogos 1 e 2 pelo Telegram. 

Meia hora depois, o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa de Curitiba, enviou as imagens recebidas do policial para Sergio Moro. 

Como os integrantes da força-tarefa Lava Jato omitiram informações da investigação, Rosa Weber não suspendeu a investigação pedida pela defesa e o ex-juiz aproveitou esse vácuo para autorizar a busca e apreensão, bem como a midiática condução coercitiva de Lula no dia 4 de março.

LEIA TAMBÉM
“Bolsonaro não termina o mandato”, prevê deputada Janaina Paschoal

Oposição entra com notícia-crime no STF contra Bolsonaro, Moro e Carluxo

Lula entrevistado pelo Roda Viva na saída da prisão

Na época, a força-tarefa já violava [também] as prerrogativas dos advogados de Lula. Em um dos grampos da Polícia Federal, autorizado por Moro, o advogado Roberto Teixeira defende procurar a ministra para tratar do caso.

Os procuradores também esconderam de Rosa Weber o grampo em que o ex-presidente Lula a mencionava numa conversa com o então ministro Jaques Wagner.

Lula queria que o ministro convencesse a presidenta Dilma Rousseff (PT) a procurar Rosa, porque, segundo o ex-presidente, a Suprema Corte era totalmente acovardada.

“Nós temos uma Suprema Corte totalmente acovardada”, disse Lula para Dilma, de acordo com a transcrição do telefonema divulgada pela PF. 

“Eu queria que você visse agora, falar com ela, já que ela tá aí, falar o negócio da Rosa Weber, que tá na mão dela pra decidir”, pediu Lula a Wagner. “Se homem não tem saco, quem sabe uma mulher corajosa possa fazer o que os homens não fizeram”, referiu-se à ministra.

Rosa Weber nunca soube dessa parte da conversa de Lula, grampeada por Moro. Não convinha à Lava Lava divulgar. De jeito nenhum.

O UOL divulgou as mensagens no Telegram. Confira:

Em 26 de fevereiro de 2016, o ex-presidente Lula moveu uma ação no STF para pedir a suspensão de investigações conduzidas em paralelo em Curitiba e São Paulo. A PF grampeara vários telefones do líder petista e soube que ele tentava influenciar a ministra Rosa Weber, sorteada para examinar a ação no STF. No dia seguinte, sábado, um dos policiais que monitoravam a escuta, o agente Rodrigo Prado, enviou aos procuradores resumos dos diálogos 1 e 2 pelo Telegram. 

Meia hora depois, o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa de Curitiba, enviou as imagens recebidas do policial para Sergio Moro. 

27.fev.2016

Deltan Dallagnol
12:37:48 Há uma reclamação sobre competência com ela. Defesa alega que MPF e MPSP estão investigando mesmo fato e cabe ao STF decidir então pede suspensão das inv até decisão quanto a quem é competente

Sergio Moro
12:41:32 Humm. Até onde tenho presente, ela é pessoa seria. Nao tem tb a tendência de entrar em bola dividida. Mas claro, tudo é possível.

CITAÇÕES 
MPF Ministério Público Federal
MPSP Ministério Público de São Paulo

Deltan também discutiu a situação com um dos integrantes da força-tarefa, o procurador Júlio Noronha. 

Júlio Noronha
12:06:48 Delta, viu a imagem Q o prado mandou no grupo? Possível interferência na decisão do STF…

Deltan
12:36:32 O caso da competência está com ela?

Noronha
12:36:40 Sim
12:36:55 Não sei… Mas, como está caminhando, talvez já seja o caso de pensar em um contato com a PGR…

Deltan
12:38:14 Avisei russo, que trabalhou com ela
12:38:54 Um contato lá seria bom, mas teríamos que abrir a existência do diálogo e poderia vazar. Teríamos que ter a concordância dos DPFs
12:39:12 Se trancarem nosso procedimento, podemos prosseguir no IPL não?

Noronha
12:39:20 Sim
12:39:32 Mas, gerará confusão
12:40:00 Talvez já tenhamos fundamentos para preventiva e, pelo visto, vai esquentar

[…]

Deltan
12:58:20 Acho insuficiente

CITAÇÕES
PGR Procuradoria-Geral da República
russo apelido usado pelos procuradores para se referir a Sergio Moro
DPFs delegados da Polícia Federal procedimentoprocedimento investigatório criminal aberto pelo Ministério Público para investigar Lula
IPL inquérito policial preventiva prisão preventiva

Num grupo do Telegram que reunia outros procuradores, os integrantes da Lava Jato discutiram a necessidade de proteger o sigilo das ações planejadas contra Lula ao tratar do assunto com o então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e a ministra Rosa Weber. 

Athayde Ribeiro Costa
12:40:53 o foda é subir o caso
12:41:00 Pode acontecer

Noronha
12:41:28 Mas, todos deveriam estar cientes: PF, JF…

Roberson Pozzobon
12:41:40 Sim sim

Noronha
12:43:16 Acho q a PGR tb, com todo sigilo do mundo, deveria ficar sabendo, para nos defender, para não ficar vendida e pq pode aparecer algo do interesse deles…
12:43:48 Talvez agora não seja a hora de fazer essa comunicação, mas acho Q está chegando a hora
12:44:08 Acho Q devemos ir amadurecendo

Pozzobon
12:44:46 Temos que conversar pessoalmente com ele

Noronha
12:45:16 JF?

Athayde
12:46:56 Tem q falar com o CF

Pozzobon
12:47:31 Acho que está na hora (tvz no dia seguinte ou anterior da festa) de sentarmos com o pgr, colocar tudo na mesa e estabelecer uma estratégia.

Januário Paludo
13:01:04 O moro pode neutralizar. Foi acessos da Rosa.

13:01:12 Assessor.

[…]

Deltan
13:01:52 Acho insuficiente para PP. Não tem nada de errado tentar convencer a Rosa Weber ou um diálogo com ela… e a simples publicidade vai colocá-la na parede, aí sim concordo, quanto às decis~eos que ela vai proferir… Concordo com Januário também e já tinha enviado as msgs pro Moro… Quanto a levar ao PGR, podemos levar, mas temos que ter a concordância dos DPFs em razão do risco de vazamento, que só concordarão se o mundo estiver caindo. Se levarmos antes, temos que colocar o risco de confronto que existiria caso vazasse, risco a vidas…
13:02:28 Em resumo, acho melhor esperar também e acionar Moro por enquanto

Paludo
13:02:45 O Pgr tem que ficar de fora e não podemos adiar a operação.

CITAÇÕES
subir o caso para o STF
JF Justiça Federal
CF O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima
PP prisão preventiva

No dia seguinte, domingo, os procuradores prepararam um documento para levar a Rosa Weber informações sobre o caso. Eles decidiram fazer uma exposição sucinta, sem detalhes sobre ações planejadas pelos investigadores, que incluíam buscas e a condução coercitiva de Lula.  

28.fev.2016

Deltan
15:39:32 Sou favorável a remeter minuta ao PGR pedindo que ele fale com Rosa Weber, até para evitar tumulto social na quinta, a fim de que ela suspenda a investigação de SP. O problema é que ela pode decidir suspender ambas, ainda que isso seja improvável pelo preço que pagaria perante a opinião pública. O mais provável, contudo, é que ela peça informações a SP antes de uma decisão. Enfim, na minha opinião, vale tentar. Estarei lá na segunda e se quiserem falo com o PGR, mas tenho que ter claros, a partir de Vcs, os limites do que abrirei. Se ele fizer perguntas diretas, será difícil esconder do PGR sem prejuízo ao relacionamento.

15:40:10 Minha sugestão é enviar as infos, eu vou falar pessoalmente para ressaltar urgência e importância, e abro o que for necessário.

Carlos Fernando dos Santos Lima
15:40:46 Não abra nada.

Paludo
15:41:08 Se finja de morto….

[…]

Deltan
16:08:38 Se eu fosse o PGR, usaria a posição de força (estamos indo lá para pedir ajuda) para obter informações ou, no mínimo, testar confiança em abrir infos. Não vejo como não abrir que existe programação de operação. Posso dizer que, no dia, ligarei para ele de madrugada para informar, e acho que isso é mesmo aconselhável (já tinha pensado nisso), afinal é o que o Igor faz com o MJ.
16:09:34 Acho um bom meio termo. Digo que haverá mas me comprometo a, no dia, ligar de madrugada e informar que está acontecendo e objeto.

Carlos Fernando
16:09:38 Sou contra.
16:09:56 E bem contra mesmo.
16:10:08 Eles sabem que haverá.
16:10:38 Não precisamos mostrar que será logo.
16:11:03 E essa conversa indicará isso.

Deltan
16:11:20 Então não estarei falando novidade. Não vejo como sentar com ele e não dizer isso sem prejuízo para relacionamento com o PGR e para a FT. Se já sabem, digo que está em programação e informarei no dia.

Carlos Fernando
16:11:33 Tem havido vazamentos dentro do gabinete.
16:12:17 Devemos seguir a regra. Informações só no dia.

[…]

16:22:08 Não é hora de política. Isso é uma operação muito delicada.

[…]

Deltan
16:24:27 Concordo com seu fundamento mas não estou entendendo em que nossos dispositivos colidem
16:24:43 Vc é contra o quê exatamente?

Carlos Fernando
16:25:41 Sou contra falar sobre qualquer coisa sobre operação.

[…]

16:26:16 Apenas sobre a necessidade de que o STF não interrompa a investigação

CITAÇÕES 
Igor O delegado Igor Romário de Paula
MJ Ministério da Justiça
FT A força-tarefa de Curitiba

A pedido de Deltan, o procurador Eduardo Pelella, então chefe de gabinete de Janot, levou as informações da força-tarefa à ministra Rosa Weber no dia 29, segunda-feira.  

29.fev.2016

Eduardo Pelella
16:12:40 Informações entregues.
16:12:54 Memoriais entregues, de novo, também
16:14:00 Boa conversa com o chefe de Gabinete dela.
16:14:12 Mas o cara é fechadão

Deltan
19:09:08 Sensacional!!!! Obrigado!!!

No mesmo dia, Rosa abriu espaço para que a defesa de Lula se manifestasse sobre o documento. Os procuradores comemoraram o despacho, porque acharam que ganhavam tempo assim. 

Athayde
18:34:44 PESSOAL, GANHAMOS TEMPO. HEHEHEHEHEHEHEEHEHE
18:35:00 ACO 2833 – AÇÃO CÍVEL ORIGINÁRIA (Eletrônico) Em 29.02.2016: Dê-se ciência ao autor acerca das informações espontaneamente apresentadas (Petição 8.521/2016/STF), nesta data, pelo Procurador-Geral da República, e dos documentos que a acompanham, para manifestação, querendo.
18:35:28 Origem: SP – SÃO PAULO Relator atual: MIN. ROSA WEBER AUTOR(A/S)(ES) LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

Galvão
18:35:44 Show Tatá! Valeu o esperneio rs

Moro autorizou a condução coercitiva de Lula no mesmo dia. Os procuradores acertaram com a PF que a ação seria executada em 4 de março, sexta-feira. Na tarde desse dia, após o depoimento do ex-presidente, Rosa Weber disse não ao pedido de suspensão das investigações. Houve comemoração entre os investigadores no Telegram.  

4.mar.2016

Márcio Anselmo
18:59:21 Rosa weber mandou lils pastar
18:59:25 Uhuuuuuu

Informações de natureza pessoal e mensagens sobre outros assuntos foram suprimidas nos pontos indicados com o sinal […] A transcrição das mensagens manteve a grafia original dos arquivos obtidos pelo The Intercept Brasil

Compartilhe agora!