Lula: ‘Deltan Dallagnol deveria estar preso e exonerado do cargo no MPF’

Compartilhe agora!

A revista CartaCapital publicou uma entrevista do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na noite desta quinta (5), em que o petista reafirma sua inocência e acusa o procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, de cometer crimes no suposto combate à corrupção.

Para Lula, Deltan Dallagnol deveria estar preso no lugar dele –por cometer corrupção– e exonerado do cargo no Ministério Público Federal (MPF) a bem do serviço público.

Aliás, o ex-presidente também coloca no mesmo saco o ex-juiz Sérgio Moro –atual ministro da Justiça no governo Jair Bolsonaro (PSL).

“Dallagnol e Moro deveriam ser exonerados a bem do serviço público. Quanto mais demoram, mais coisas vão aparecer”, fulmina o petista.

LEIA TAMBÉM
Augusto Aras na PGR é derrota da Lava Jato e humilhação para Moro

Em nota, Guedes pede desculpas por chamar Brigitte Macron de “feia”

Há um ano, Bolsonaro levava a facada de Adélio Bispo

“Por que eu sou agressivo contra o Moro e sou agressivo contra o Dallagnol? Eles construíram uma mentira, inventaram várias histórias. Eles sabiam que estavam errados. Moro é mentiroso, Dallagnol é mentiroso e que essa gente deveria ser exonerada a bem do serviço público”, defendeu o preso político mais famoso do mundo.

Lula afirma que o objetivo deles era, de qualquer jeito, evitar que fosse candidato à Presidência da República em 2018. “Todos os inquéritos na verdade são contra meu governo.”

“Transformaram a Lava Jato em uma instituição com fins políticos. Uma instituição que quebrou o país. Destruiu a indústria naval”, disparou o ex-presidente.

O ex-presidente Lula disse ainda que a #VazaJato, do Intercept, está revelando agora o que PT já dizia antes. “Eu continuou tranquilo, com a tranquilidade dos inocentes.”

Assista a íntegra da entrevista de Lula para a CartaCapital:

Compartilhe agora!