Por Esmael Morais

Temer, o “Banana”, desiste do indulto de Natal

Publicado em 30/12/2018

Michel Temer termina o período de usurpação conhecido como o “Banana”. O Tinhoso recuou outra vez de assinar o decreto de indulto de Natal.

Temer tinha anunciado a medida que beneficiaria até 30 mil presos, mas voltou atrás. Depois disse que assinaria novamente. Mas a um dia de deixar o governo voltou atrás novamente.

Tinhoso deixará a Presidência da República como o mais impopular que o Brasil e o homem mais odiado do mundo, segundo todas as pesquisas de opinião.

O indulto de Natal, prerrogativa constitucional do presidente da República, é uma tradição desde a redemocratização. A não concessão do benefício mostra que Temer já foi enquadrado pelo novo regime do lumpensinato que se instalará a partir do dia 1º de janeiro.