Há 3 anos, popularidade de Richa só caía com ataques aos servidores

Publicado em 3 abril, 2018
Compartilhe agora!

O governador Beto Richa promoveu em 2015 os mais duros ataques aos servidores estaduais, em especial os professores. Isso se refletiu diretamente em seus índices de popularidade. No dia 03 de abril de 2015, o Blog do Esmael noticiava que a reprovação de Richa era maior que a da presidente deposta Dilma Roussefff. Relembre no Blog do Esmael.

O dia 03 de abril caiu na sexta-feira da Paixão naquele 2015, sendo portanto um feriado e momento de calmaria no mundo político. Os embates sobre o confisco da previdência dos servidores só seriam retomados na semana seguinte, evoluindo até o massacre de 29 de abri no Centro Cívico.

Mas a popularidade de Richa caía irremediavelmente como reflexo da tentativa anterior de confisco dos fundos da Paranaprevidência. Os servidores conseguiram ampliar o debate com a sociedade e ocuparam a Assembleia Legislativa justamente no dia em que o primeiro projeto seria votado, em 12 de fevereiro.

O curioso é que, mesmo com a popularidade em baixa, Richa não recuou das maldades contra o funcionalismo. Muito pelo contrário, elas só aumentaram. Desde aquele momento, o governador encolheu os professores como principais inimigos e continuou retirando direitos durante esses três anos. Desde então, foi diminuída a hora atividade dos professores, reduzido o salário dos PSS e foi sonegado o direito à data-base, causando uma forte defasagem nos salários.

O Blog do Esmael seguirá durante todo o mês de abril relembrando os fatos do mês de abril de 2015 que levaram ao triste episódio do massacre de 29 de abril de 2015. Para que nunca seja esquecido.
.

Compartilhe agora!