Por Eugênio Aragão

Meirelles quer reonerar a folha dos trabalhadores para bancar intervenção militar

Publicado em 20/03/2018


O ministro da Recessão Henrique Meirelles afirmou ontem (19) que o dinheiro para bancar a trapalhada intervenção militar no Rio de Janeiro pode vir da reoneração da folha de pagamento dos trabalhadores. O projeto de lei que reduz as renúncias fiscais de diversos setores econômicos está em tramitação no Congresso Nacional. Ele é parte de um pacote de medidas para que o Ilegítimo Michel Temer tenha mais dinheiro à disposição para a compra e aluguel de deputados e senadores.

A medida é temerária(!) pois deve aumentar o desemprego e agravar a recessão que castiga o país. O recuo na prévia do PIB em janeiro divulgado ontem indica a continuidade da recessão e deixa claro que a retomada do crescimento alardeada pela velha mídia é só mais uma mentira.

Temer apostou na intervenção militar no Rio de Janeiro como uma tábua de salvação para seu combalido governo golpista. O assassinato da vereadora Marielle Franco (PSoL) pôs em xeque toda a operação. Cada vez mais fica a evidente ineficácia da presença do Exército nas favelas. Isso sem falar nos custos. Fala-se em R$ 3 bilhões até agora. A soma é muito maior do que o Governo Federal investe em saúde,  educação e geração de emprego para as populações mais carentes do Rio. Essa sim, seria uma intervenção bem-vinda.