Intervenção no Rio é para segurar o morro, prender Lula e barrar Bolsonaro

STF, se prender Lula o morro vai descer“. Era o recado numa faixa instalada na entrada da favela da Rocinha, no Rio, durante o Carnaval. A corte deverá analisar o habeas corpus do ex-presidente na semana que vem.

Terminada a festa de Momo, iniciou-se um duelo acerca da legitimidade da descida do morro, haja vista a ameaça de Bolsonaro metralhar a Rocinha.

Em virtude da chuva de críticas, o deputado do PSL recuou e desmentiu o emprego da violência para combater a violência.

Ato contínuo, para surpresa geral da nação, Michel Temer decretou a intervenção militar no Rio. Roubou a bandeira de Bolsonaro. Assustou as favelas cariocas.

Pareceu até que o Exército no Rio foi a resposta para o recado da Rocinha: “STF, se prender Lula o morro vai descer.”

Neste novo cenário, restou ao capitão da reserva Bolsonaro bater continência para o interventor no Rio, general 4 estrelas Walter Souza Braga Netto (da ativa), e ficar quieto. De protagonista virou coadjuvante.

Portanto, o ‘Vampirão Neoliberalista‘ pegou Bolsonaro! Bem que o presidenciável tentou recuperar o monopólio da violência gravando um vídeo confuso, mas aí a Inês já era morta.

Comentários encerrados.