Atenção professor! Quer aumentar o salário? Pergunte a eles como

Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara; Ademar Traiano (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa do Paraná; Ivan Bonilha, presidente do Tribunal Faz de Conta; e governador Beto Richa (PSDB).

Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara; Ademar Traiano (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa do Paraná; Ivan Bonilha, presidente do Tribunal Faz de Conta; e governador Beto Richa (PSDB).

Enquanto o governador Beto Richa (PSDB) insiste em seu pacote de maldades, que mexe em direitos e conquistas do magistério e dos servidores públicos, a Assembleia Legislativa aumenta em 18% a verba dos gabinetes dos deputados estaduais. O valor para a contratação de 23 comissionados saltará dos atuais R$ 78.525 mensais para R$ 92,6 mil (em cada um dos 54 gabinetes).

Segundo presidente da Casa, Ademar Traiano (PSDB), o parlamento estadual apenas a acompanha a Câmara Federal que aprovou esta semana um pacotão de reajuste no valor dos benefícios dos deputados federais.

Na semana passada, o Tribunal Faz de Conta do Estado (TCE), presidido pelo advogado Ivan Bonilha, também presenteou conselheiros, procuradores e auditores do órgão com auxílio-moradia de R$ 4.377,74. O “agrado” é tão bom que tem gente querendo trocar o salário pela bolsa-moradia.

Assembleia e TCE seguiram as pegadas do governador tucano, que, no início do ano, reajustou seu próprio salário — e dos secretários — para R$ 33 mil, o maior do país. Portanto, Richa serviu de péssimo exemplo para a farra que se vê.

Se professores e demais funcionários públicos do estado estão tendo dificuldades para manter seus direitos aviltados pelo tucanato e afins, ora, basta perguntar a esses senhores como aumentar os salários em plena crise. Eles têm a fórmula mágica haja vista o que fizeram nessas semanas.

Será que se o governador fosse Roberto Requião (PMDB) haveria essa orgia com o dinheiro público no executivo, no judiciário e no penduricalho chamado TCE? Haveria o desmonte das universidades, das escolas e dos serviços públicos?

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Não sei não. Se fosse com o PMDB do Renan (e da Dilma), talvez o “rombo” pudesse ser maior!
    A verdade é que estão brincando com o cidadão decente, sem se dar conta que o movimento da sociedade desta vez não vai precisar “pintar a cara”.

    • Atenha-se aos fatos. “Não sei não .. talvez” o fato é que quem propõe e executa a farra com salarios de deputados é um Eduardo Cunha da banda podre do PMDB (não tem nada a ver com Requião) uma vez que o candidato a presidente da Câmara apoiado pelo PT foi Arlindo Chinaglia. E os Juizes do STF.