União pagará indenização de R$ 1,7 milhão à família do tesoureiro do PT morto por bolsonarista | Advogado Daniel Godoy Junior explica o caso

O ex-tesoureiro do PT em Foz do Iguaçu (PR), Marcelo Arruda, teve sua vida brutalmente interrompida durante sua festa de aniversário, tornando-se um símbolo trágico da violência política que assola o país. Em virtude disso, a Advocacia-Geral da União (AGU) anunciou a homologação de um acordo relacionado ao caso com o pagamento de indenização no valor de R$ 1,7 milhão à companheira e aos quatro filhos da vítima.

O advogado Daniel Godoy Junior, que representou a família da vítima neste caso, revelou ao Blog do Esmael detalhes cruciais dessa jogada. Segundo ele, o assassinato de Marcelo Arruda foi o estopim para uma onda de violência política que culminou no ataque terrorista de 8/1 em Brasília.

O brutal assassinato de Arruda por um bolsonarista durante sua própria festa de aniversário gerou uma onda de choque na sociedade nas vésperas das eleições presidenciais de 2022.

A celebração, adornada com imagens de Lula e símbolos do partido, foi interrompida pelo agente penitenciário federal Jorge José da Rocha Guaranho.

Em meio a gritos de “Bolsonaro” e “mito”, Guaranho ameaçou os presentes antes de sair. Arruda, temendo um retorno do agressor, dirigiu-se ao carro para pegar uma arma.

O policial penal Jorge Guaranho, agindo como executor do crime, agora está preso e enfrenta um julgamento.

Economia

Godoy Junior enfatizou que Guaranho, bolsonarista e agente de execução penal, utilizou arma e munição fornecidas pela União, agravando ainda mais a dimensão política desse ato hediondo, durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

DanielGodoy entrevistacomEsmaelMorais
Advogado Daniel Godoy no Blog do Esmael. Arquivo: (14/2/2023)

O Blog do Esmael teve acesso exclusivo aos detalhes do acordo homologado, revelando os bastidores intricados dessa trama que mistura poder, direito e a triste perda de uma vida.

Com o processo encerrado na área civil para cinco familiares de Arruda, materializado com a indenização, um capítulo ainda persiste: a ex-esposa do guarda municipal ainda espera a condenação do assassino pelo tribunal do júri, previsto para abril deste ano.

A AGU poderá buscar ressarcimento do autor do crime, Jorge Guaranho, visando recuperar o valor pago pela União a título de indenização.

A advogada Andreia Godoy expressou sua satisfação em fazer parte dessa busca por reparação civil em um homicídio de motivação política. “Muito gratificante fazer parte desta equipe, buscando a mínima reparação civil de um homicídio cometido por razões políticas”, disse ela.

O Blog do Esmael compromete-se a continuar acompanhando de perto este caso, fornecendo atualizações detalhadas e análises exclusivas. Este intrigante episódio, que mistura política, direito e a busca incessante por justiça, permanece no centro das atenções.

Fique ligado para mais informações sobre a jornada pela verdade num Brasil onde cada reviravolta revela camadas mais profundas de sua complexidade.

One Reply to “União pagará indenização de R$ 1,7 milhão à família do tesoureiro do PT morto por bolsonarista | Advogado Daniel Godoy Junior explica o caso”

  1. Este aí deve mofar no presídio, foi ESTUPIDO, IMBECÍL E VAGABUNDO. Pois matou um pai de família que tinha todo o direito de expor sua opinião política e apoiar o seu candidato. Já este VAGABUNDO, no dia, deveria era ter levado um teco na cara, para se acertar com Marcelo Arruda em outro plano espiritual. Se é que o Daniel Godoy iria para o mesmo lugar do Arruda? Que morra nas masmorras.

Comments are closed.