10 de maio de 2016
por Esmael Morais
3 Comentários

Golpistas planejam volta de Cunha

richa_cunhaNão passou batido ontem (9) a volta do presidente “afastado” da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), como voz “sensata” na velha mídia reprovando o sucessor Waldir Maranhão (PP-MA) que anulou o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Cunha disse que a decisão do colega era “absurda, irresponsável, antirregimental e feita à revelia do corpo técnico”.

O diabo é que 72 horas antes, a mesma velha mídia golpista reverberara o voto do ministro Teori Zavascki, do STF, que aponta o mesmo Cunha como bandido, chantagista, vigarista, que se utilizou do cargo de presidente da Câmara para atrapalhar as investigações da Lava Jato.

O corre-corre dos golpistas tinha como objetivo desqualificar Maranhão em virtude da invalidação das sessões da Câmara nos dias 15, 16 e 17 de abril que culminaram com a votação do impeachment e, consequentemente, anulação do processo que chegou ao Senado.

O “retorno” de Cunha aos holofotes como agente do equilíbrio prova o tamanho da hipocrisia da velha mídia golpista. Antes, porém, o presidente “afastado” havia se reunido secretamente com a Globo. Leia mais

5 de maio de 2016
por Esmael Morais
6 Comentários

“Tio distante” de Beto Richa assume Secretaria de Comunicação do Paraná

richa_vilelaO ex-presidente da AERP (Associação das Emissoras de Radiodifusão do Paraná), Márcio Vilela, “tio distante” do governador Beto Richa (PSDB), assumiu nesta quinta-feira (5) a Secretaria de Estado da Comunicação Social do Paraná.

Vilela é irmão “torto” — por parte de pai — da mãe do governador tucano, dona Arlete Richa.

O “tio distante” substituiu Paulino Viapiana, o Breve, numa articulação que envolveu forças políticas da Assembleia Legislativa (relembre o caso mídia negra).

O sucesso da manifestação dos professores, em 29 de abril, motivou a queda do ex-secretário abrindo caminho para novas defenestrações de titulares de outras pastas por “insuficiência técnica”.

Além do “tio distante”, o Beto Richa também mantém próximo do governo o “primo distante” Luiz Abi Antoun — figura conhecidíssima nos meios policiais e de esquemas de corrupção na Receita Estadual. Leia mais