20 de Fevereiro de 2016
por esmael
5 Comentários

Requião reafirma: “Ou os infiéis saem pela janela ou serão expulso do PMDB”

O senador Roberto Requião, ao Blog do Esmael, reafirmou neste sábado a determinação de expulsar quatro deputados estaduais — Luiz Cláudio Romanelli, Artagão Júnior, Jonas Guimarães e Alexandre Curi — caso eles são saiam espontaneamente do PMDB, utilizando a “janela da infidelidade”, até o próximo dia 19 de março.

“Ou os infiéis saem pela janela ou serão expulso do PMDB”, ordenou Requião, reiterando sua decisão tomada no último dia 12.

Há pouco mais de uma semana, o senador, que preside o partido no Paraná, enviou cópia de reportagem da revista CartaCapital cujo título era “Família, amigos e menores”, que exibia uma foto de Richa ao lado do ex-assessor Marcelo Tchello Caramori – acusado de pedofilia por promover festinhas com menores de idade.

“Apoiar um governo assim é uma indignidade”, escreveu o senador Roberto Requião em um cartão endereçado a cada aos 54 deputados estaduais da situação e oposição.

Por sua vez, o “quarteto fantástico”, cuja substância principal é tesão de argola pelo governador Beto Richa (PSDB), flertam com PSB, PTB e DEM. Os quatro deputados “tucanos” do PMDB — Curi, Guimarães, Romanelli e Artagão — fizeram pacto para migrarem para um mesmo partido.

O deputado federal João Arruda, secretário-geral do PMDB, explica que os parlamentares podem deixar a sigla nesses 30 dias de “janela” sem que sejam punidos com a perda de mandato. Entretanto, se eles forem expulsos do partido, automaticamente, perdem o cargo para os suplentes.

A bronca de Requião com os “infiéis” tem a ver com as sistemáticas votações deles com o governo Beto Richa (PSDB), inclusive em pautas contrárias aos interesses dos servidores e professores. Segundo o senador, essa banda do partido passeou no camburão do Beto e ajudou no confisco da poupança previdenciária.

24 de agosto de 2014
por esmael
35 Comentários

Serraglio e Curi já ‘se entregaram’ a Requião. Só falta Pessuti e Doático

Uma imagem vale mais que mil palavras, diz um adágio popular.  Na falta de uma, o Blog do Esmael flagrou em vários municípios do Paraná, neste fim de semana, dissidentes! do PMDB fazendo campanhas casadinhas com o senador Roberto Requião ao governo do estado. Até Serraglio, Curi e Romanelli. Portanto, nas hostes dos dissidentes peemedebistas há apenas dois últimos moicanos: o ex-governador Orlando Pessuti e o secretário-geral do partido na capital Doático Santos. Será que Doático e Pessuti também se entregarão a Requião até outubro?

Uma imagem vale mais que mil palavras, diz um adágio popular. Na falta de uma, o Blog do Esmael flagrou em vários municípios do Paraná, neste fim de semana, dissidentes! do PMDB fazendo campanhas casadinhas com o senador Roberto Requião ao governo do estado. Até Serraglio, Curi e Romanelli. Portanto, nas hostes dos dissidentes peemedebistas há apenas dois últimos moicanos: o ex-governador Orlando Pessuti e o secretário-geral do partido na capital Doático Santos. Será que Doático e Pessuti também se entregarão a Requião até outubro?

Orelha seca do Blog do Esmael, em giro pelo Paraná, registrou flagras inéditos de campanhas casadinhas dos “dissidentes” Osmar Serraglio, ex-presidente do PMDB, Alexandre Curi, e Luiz Cláudio Romanelli, com o senador Roberto Requião (PMDB). Ou seja, os moços já ‘se entregaram’ de corpo e alma ao candidato do partido ao Palácio Iguaçu. Leia mais