Deputado do PT explica por que Ratinho Junior não será candidato a Presidente da República e choca a ALEP [vídeo]

Em um eloquente discurso na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) nesta terça-feira (5/12), o deputado estadual Arilson Chiorato, presidente do PT no Paraná, revelou que o governador Ratinho Junior (PSD) não será candidato a presidente da República em 2026.

A declaração chocou os parlamentares e repercutiu nas redes sociais.

Chiorato afirmou [ironizando] que Ratinho Junior está se preparando para ser candidato a governador de Santa Catarina em 2026.

Ele baseou sua afirmação no fato de o governador do Paraná ter beneficiado empresas de Santa Catarina, aumentando os impostos no Paraná, enquanto o estado vizinho congelou a alíquota.

>>Governador do RS responde Ratinho Junior sobre ranking na economia [vídeos]

Economia

“Todos falam Ratinho candidato a presidente da República. É mentira. Ratinho é candidato a governador de Santa Catarina”, disse Chiorato.

“Eu nunca vi ninguém ajudar tanto o grande empreendimento, médio e pequeno empreendimento como o governador Ratinho Junior, em Santa Catarina, nós temos uma guerra de alíquota”, continuou ele.

O governador de Santa Catarina congelou a alíquota, não vai aumentar, ela vai ficar 17%.

“Nós tínhamos 19, agora só para 19 e meio por cento, nós vamos expulsar as empresas do Paraná para Santa Catarina, porque o Ratinho lançou a campanha a ser governador em Santa Catarina, porque não pode ser mais reeleito aqui”, disse o parlamentar.

Chiorato também criticou a política econômica do governo Ratinho Junior. Ele afirmou que o governador está aumentando os impostos e cortando os investimentos públicos, o que está prejudicando o desenvolvimento do Paraná.

>>Ratinho Junior desfalca comitiva de Bolsonaro para a posse de Milei na Argentina

“A energia aqui. Só com o aumento de energia de 1%, o Paraná vai gastar mais de 300 milhões de reais em impostos. Enquanto isso, no estado vizinho, alíquota vai ser de 15, aqui vai aumentar para 18%. Nós já perdemos empresas para a parte do interior de São Paulo na área de confecção e moveleira, com guerra de ICMS. O governador de São Paulo [Tarcísio de Freitas, do Republicanos] colocou e retirou da assembleia o projeto de aumento do ICMS. Mato Grosso do Sul, que nós fazemos divisa e temos uma disputa com o agronegócio, disse que não vai colocar o projeto. E do outro lado, os paraguaios e um pedacinho da Argentina já têm tarifação sobre a água, a energia e as telecomunicações mais baratas que nós”, comparou.

Chiorato disse que o aumento dos impostos no Paraná está prejudicando o custo de vida da população.

Ele afirmou que o governo Ratinho Junior está “dando uma facada nas costas do povo paranaense”.

“Quem ficará no Paraná? Quem que vai produzir nesse estado caro que está ficando o custo de vida com esse governo que está aí? Propagandeia que está sobrando dinheiro, arrota uma maravilha fiscal e manda aumento de imposto para essa Casa no final de ano. Será que o Papai Noel do Ratinho anda com um saco de dinheiro no lugar de presente para dar povo paranaense? Nós temos que ver a lógica e essa Casa, aqui, mais uma vez vai ser tachada de perversa ao povo paranaense.”

>>Ratinho Junior anuncia mais 82 colégios cívico-militares no Paraná, de olho no eleitorado bolsonarista

A declaração de Chiorato foi repercutida nas redes sociais.

O governador Ratinho Junior ainda não se manifestou sobre a polêmica declaração de Chiorato.

Na ALEP, enquanto o deputado do PT discursava, o silêncio ensurdecedor era ouvido até no Palácio Iguaçu, do outro lado da Praça Nossa Senhora Salete, onde fica o gabinete do “futuro governador de Santa Cataria”, isto é, de Ratinho Junior, segundo a fala de Arilson Chiorato.

[Texto continua após o vídeo…]

Constituição proíbe três mandatos consecutivos para o executivo

Apesar da retórica do deputado do PT, o exercício de três mandatos consecutivos para o mesmo cargo do Poder Executivo é vedado. 

A reeleição para um terceiro mandato consecutivo como governador de estado é proibida não só no mesmo município, mas também em outro. 

A regra também vale para o prefeito municipal, nas eleições 2024, de acordo com o § 5º do art. 14 da Constituição Federal:

“O Presidente da República, os Governadores de Estado e do Distrito Federal, os Prefeitos e quem os houver sucedido, ou substituído no curso dos mandatos poderão ser reeleitos para um único período subsequente”

Portanto, em 2026, será impossível Ratinho Junior se tornar um “Governador Itinerante” porque a Constituição repudia essa prática.

One Reply to “Deputado do PT explica por que Ratinho Junior não será candidato a Presidente da República e choca a ALEP [vídeo]”

  1. Que ele gosta de usar termos técnicos como, compliance, accountability e outros, mas, não faz o que dita.

Comments are closed.