bolsonaro passeio moto rj

As 9 infrações de Bolsonaro no passeio de moto no Rio de Janeiro

  • Presidente desobedeceu artigos do código penal e do código de trânsito brasileiro

O prefeito Rio, Eduardo Paes (DEM), não cumpriu um decreto municipal que proíbe a realização de eventos em áreas públicas. Ele permitiu que o presidente Jair Bolsonaro, neste domingo (23/5), realizasse aglomerações e não usar máscara.

O vice-presidente da CPI da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), disse que a comissão de inquérito vai pedir informações ao governo do estado e à prefeitura do Rio de Janeiro sobre a aglomeração provocada pelo presidente na “Cidade Maravilhosa”.

Leia também

De acordo com rápido levantamento, Bolsonaro cometeu ao menos 9 infrações no RJ:

  1. Falta do uso de máscara
  2. Aglomeração
  3. Infração de medida sanitária
  4. Uso de capacete incorreto
  5. Placas de moto escondidas
  6. Falta do uso de cinto de segurança
  7. Corpo para fora do carro
  8. Manifestação de militar da ativa
  9. Pedido de intervenção militar

O ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, cometeu ilegalidade ao participar do ato deste domingo. O Regulamento Disciplinar do Exército prevê punição para o militar que se manifeste politicamente.

O comando-geral do Exército cogita mandar o Pazuello para a reserva, ou seja, ele poderá ser demitido.

Na sexta-feira (21/5), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), multou o presidente Jair Bolsonaro por aglomerar, não usar máscara e desrespeitar as normas sanitárias do estado.