Falta muito pouco para Flávio Dino pedir a prisão de Paulo Guedes

Compartilhe agora

O ministro da Economia, Paulo Guedes, corre o risco de sair algemado do governo. Ele e outros tantos assaltantes que tomaram o Palácio do Planalto.

Dito isso, falta pouco para o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), pedir a prisão de Guedes.

“Quando Paulo Guedes não sabe o que dizer e o que fazer, ele volta a falar em “privatização”, como uma espécie de solução mágica para todos os problemas nacionais”, escreveu o governador maranhense. “Será que resolve o problema do apagão no Amapá?”, questionou o ex-juiz federal ao se referir ao criminoso apagão em virtude da privataria no setor energético.

Paulo Guedes disse nesta terça-feira (10) que se sente “bastante frustrado” por não ter conseguido vender nenhuma estatal em quase dois anos de governo do presidente Jair Bolsonaro.

Sem dar detalhes, o ministro da Economia afirmou que acordos com a Câmara dos Deputados e com o Senado impedem o avanço da agenda de privatizações, uma das bandeiras do governo de Bolsonaro.

“Estou bastante frustrado de estarmos aqui há dois anos e não termos conseguido vender nenhuma estatal. É bastante frustrante”, afirmou na abertura do evento “Boas práticas e desafios para a implementação de política de desestatização do governo federal”, da Controladoria-Geral da União (CGU).

Por óbvio, Paulo Guedes mentiu sobre o “impedimento” do Congresso Nacional. Pelo contrário. O deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) e senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) são os que tocam para a boiada passar. Vide as reformas que tiraram direito dos trabalhadores, o Banco Central independente, a remuneração das sobras de caixa dos bancos, a privatização da água, enfim.

O ministro Paulo Guedes sonha privatizar Correios, Porto de Santos, Eletrobras e PPSA, que administra o sistema de partilha de petróleo; ele ainda pensa na privatização da Caixa e do Banco do Brasil.

A lista de crimes cometidas por Paulo Guedes é longa. É uma folha corrida encorpada durante a pandemia em que ele [ministro] encheu as burras dos banqueiros e especuladores.

A picaretagem do ministro agora consiste em vender ativos [patrimônio público] para pagar a conta da pandemia, segundo ele. Antes, o titular da Economia era mais direto: arrecadar cerca de R$ 1 trilhão com a venda de estatais para pagar juros da dívida interna.

Se Flávio Dino pedir a prisão de Paulo Guedes, de plano, terá o apoio de toda a sociedade brasileira.

Quem desdém quer comprar a dívida

Apagão

Ciro vs Moro: não é de ‘centro’ nem aqui nem na China

Copel Telecom foi privatizada por Ratinho Junior; vem aí apagão na internet