STF pode obrigar Bolsonaro tomar a vacina contra a covid-19

Pode dar ruim para o presidente Jair Bolsonaro e ele pode ser obrigado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) a tomar a vacina contra a covid-19, pois a corte irá decidir a compulsoriedade do imunizante.

O STF vai examinar em concreto uma ação em que os pais de uma criança de São Paulo contestam a obrigatoriedade de regularizar a imunização de seu filho, porém, a decisão terá efeito “erga omnes” (vale para todos).

De acordo com a ação a ser analisada pelo Supremo, o casal argumenta que é adepto da filosofia vegana e contrário a intervenções medicinais invasivas.

No caso do presidente Jair Bolsonaro, ele é da linha negacionista e conspiracionista. O mandatário tem defendido que a vacinação seja facultativa, não obrigatória aos brasileiros.

Bolsonaro tenta voltar a história 116 anos, ou seja, para 1904, quando houve no Brasil a guerra da vacina. Na época, também por ignorância e má-fé, a revolta foi contra a Lei da Vacinação Obrigatória e contra os serviços públicos prestados. A anti-varíola foi a vacina responsável por essa revolta.

A situação da vacinação contra a covid-19 pode ficar ruim para o presidente da República porque o ministro Luís Roberto Barroso, relator do caso, reconheceu a repercussão geral do tema.

Nessa guerra a favor da vacinação facultativa, liderada por Bolsonaro, tem o outro lado que defende o oposto. Os governadores de estados como Flávio Dino (PCdoB-MA) e João Doria (PSDB-SP), por exemplo, defendem a obrigatoriedade da vacinação.

A tendência é que a maioria do STF decida pela vacinação obrigatória, inclusive do presidente Jair Bolsonaro, que deve ser o primeiro a tomar a dose do imunizante.

Leia mais sobre a vacinação

Governo anuncia compra de 46 milhões de doses da vacina chinesa CoronaVac

Bolsonaro faz um governo criminoso, acusa Gleisi Hoffmann

Moro sai da toca para defender Amoêdo sobre vacinação forçada de bolsonaristas

Amoêdo sugere vacinação forçada em bolsonaristas, que se revoltam com proposta

Compartilhe agora