Bolsonaro faz um governo criminoso, acusa Gleisi Hoffmann

Compartilhe agora

A presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), ampliou o fogo contra o presidente Jair Bolsonaro nesta terça-feira (20).

A dirigente petista acusou Bolsonaro de fazer um governo criminoso, que atenta contra a saúde do popular.

Segundo Gleisi, o presidente usa gráfico falso para defender remédio falso.

“Um governo criminoso, atenta contra saúde do povo”, disparou a presidenta do PT, ao acusar Bolsonaro de não querer quer a vacina obrigatória da covid.

A deputada do PT observa que morrem mais pessoas aqui no Brasil do que em toda a União Europeia.

“Quando as instituições vão fazer valer a Constituição e enquadrar o irresponsável?”, questiona Gleisi Hoffmann. “Quantos mais precisarão morrer?”, insiste a presidenta nacional do PT.

De acordo com o Ministério da Saúde, 154.176 pessoas morreram até ontem (19) por covid-19 no Brasil enquanto 5,25 milhões foram infectados desde o início da pandemia.

Presidenta do PT revoltada com o fim do auxílio emergencial

Gleisi disse hoje, ainda, que Bolsonaro alega que pagar R$ 600 de auxílio emergencial até dezembro é muito para governo, no entanto, critica ela, mas não achou isso quando ofertou R$ 325 bilhões aos bancos este ano e desperdiçou dinheiro público com simulação de guerra.

“O problema não são os R$ 600, e sim o valor ser destinado para os mais pobres”, frisou a petista.

Gleisi e Lula orientam ‘pau e cacete’ nos milicianos

O discurso da presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, chamando Bolsonaro de criminoso está perfeitamente sintonizado com a orientação do ex-presidente Lula.

Lula, pelo Twitter, pediu para a militância do PT enfrentar a milícia que está no poder.

“Não existe possibilidade de vencer esses milicianos que estão no poder se a gente não for ousado”, exortou o ex-presidente.

Lula também apelou para o brio da nação petista: “Vamos suportar até quando?”, questionou, para então determinar: “A hora é agora, peito a peito.”