Guedes e Bolsonaro transformam o Real na pior moeda do mundo. Parabéns!

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, conseguiram transformar o Real na pior moeda do mundo. Eles conseguiram desvalorizar o dinheiro brasileiro, durante este ano, 40,11% frente ao dólar americano. Em segundo lugar, com 29,80% de desvalorização está a lira turca.

Se houvesse uma política de desenvolvimento no Brasil, calcada no emprego e na renda, a oscilação da moeda americana até seria benéfica porque tornaria os produtos verde-amarelo mais competitivos no mercado internacional.

Segundo analistas de câmbio, entre as 33 divisas mais negociadas do mundo, o Real ficou entre as oito que perderam a chance de surfar na onda de um dólar mais fraco entre julho e setembro – a moeda americana encerrou o trimestre com valorização de 3,28% no Brasil.

O problema é que Guedes e Bolsonaro, mais preocupados em fazer lucros para os bancos, estão deixando o país insustentável e sem perspectivas futuras, haja vista que o modelo neoliberal deles aprofundou a depressão econômica.

Os indicadores reais, que importam, são negativos além da moeda, o Real, que pode ser relativizada. A desgraça maior está no desemprego.

A dupla Guedes e Bolsonaro fizeram do Brasil a nação com o maior número de desocupados, cerca de metade da população economicamente ativa (PEA) –embora o governo insista na fake news de que são apenas 13,8% de desempregados.

Os dados do próprio governo confrontam o governo nesse quesito, senão vejamos. Segundo a Caixa, 67 milhões de brasileiras receberam auxílio emergencial durante a pandemia porque ficaram sem trabalho, estão informalizados, ou vulneráveis.

Dentro de critério mais rígido, estima-se em 80 milhões de brasileiros desocupados (uberizados, informalizados, pejotizados, desalentados, intermitentes, etc.).

LEIA TAMBÉM

Desemprego sobe para 13,8%; o maior já registrado pela Pnad

Felipe Neto diz que Lula, Dilma e o PT nunca o perseguiram por críticas, já Bolsonaro….

Bolsonaro desviou R$ 7,5 mi doados para testes da Covid-19 para programa da primeira-dama

Compartilhe agora