Bolsonaro anuncia oficialmente apoio à candidatura de Russomanno em SP

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta segunda-feira (5), oficialmente, apoio à candidatura do deputado e apresentador Celso Russomanno (Republicanos) à Prefeitura de São Paulo.

Bolsonaro se encontrou com o “amigo de longa data” para anunciar que agora seu apoio é oficial.

Russomanno, em poucas palavras, sentiu o movimento “São Paulo Contra Bolsonaro” –que prega o voto útil contra a extrema direita na eleição paulistana.

Segundo Russomanno, o movimento contra o presidente é feito, inclusive, com o uso da máquina da prefeitura de SP.

O presidente participou hoje de um culto evangélico em São Paulo.

Assista ao vídeo com o anúncio do apoio de Bolsonaro:

Movimento todos contra Bolsonaro na eleição de São Paulo

A entrada do presidente Jair Bolsonaro na disputa pela Prefeitura de São Paulo, como cabo eleitoral, poderá afundar a pretensão do deputado e apresentador Celso Russomanno (Republicanos) de seguir para o segundo turno.

Estrategistas do prefeito Bruno Covas (PSDB) tentam forçar o voto útil antibolsonarista na eleição paulistana, haja vista que 46% dos eleitores consideram o presidente ruim ou péssimo –segundo as pesquisas de opinião.

A campanha pela “rejeição” de Bolsonaro tende a nacionalizar a corrida pela Prefeitura de São Paulo e, possivelmente, isso irá vitaminar as candidaturas de Jilmar Tatto (PT) e de Guilherme Boulos (PSOL), à medida que a de Russomanno perderá fôlego. (Falta ainda combinar com os “russo”, isto é, os eleitores, como diria o craque Garrincha.)

Joice Hasselmann usa ‘bullying’ bolsonarista como arma de campanha em São Paulo; confira

No início da campanha eleitoral em SP, o Blog do Esmael anotou que Bolsonaro seria o principal cabo eleitoral de Boulos e que a entrada do presidente da República na peleja paulistana poderia dificultar a vida de seu candidato, no caso Russomanno.

O movimento pelo voto útil anti-Bolsonaro, pela esquerda, tende a ajudar mais Guilherme Boulos, que está em terceiro nas pesquisas de intenção de voto, enquanto pela centro-direita esse voto útil beneficie o prefeito Bruno Covas.

O desenho na capital paulista é para que haja um segundo turno entre Covas e Boulos, porém, como dito antes, ainda fala combinar com os “russos”.

Essa estratégia do voto útil contra Bolsonaro já fora concebida desde o início da corrida pela Prefeitura de São Paulo.

Os luas-pretas tucanos imaginam um segundo turno disputado entre Covas e Boulos. Seria um “repeteco” do confronto entre Crivella e Freixo, no Rio, nas eleições de 2016, cujo o resultado está aí…

Resumo da ópera: São Paulo Contra Bolsonaro (#SPContraBolsonaro), é um movimento pelo voto útil contra o presidente na eleição paulistana.

Compartilhe agora