Ibope: Boulos, do PSOL, assume a 3ª posição em São Paulo

Compartilhe agora

O Ibope confirmou a terceira posição do candidato do PSOL, Guilherme Boulos, na disputa pela Prefeitura de São Paulo.

Segundo o Ibope, apresentador Celso Russomanno (Republicanos) lidera a corrida com 26% das intenções de voto.

Bruno Covas (PSDB), aponta a pesquisa, está em segundo lugar com 21%.

Covas e Russomanno estão tecnicamente empatados dentro da margem de erro, que é de 3 pontos percentuais.

A terceira posição é ocupada por Boulos, que, à luz do Ibope, está em viés de subida, mas também tecnicamente empatado com Márcio França (PSB).

Os números que o Ibope apresentou ontem (2) corroboram os que foram divulgados na semana passada pela Paraná Pesquisas.

O Ibope entrevistou 805 pessoas de 30 de setembro a 1º de outubro. O levantamento está registrado no TSE sob o nº SP-09520/2020.

Ibope: prefeitura de São Paulo

  • Celso Russomanno (Republicanos) 26%
  • Bruno Covas (PSDB) 21%
  • Guilherme Boulos (PSOL) 8%
  • Márcio França (PSB) 7%
  • Vera Lúcia (PSTU) 2%
  • Antonio Carlos Silva (PCO) 1%
  • Arthur do Val – Mamãe Falei (Patriota) 1%
  • Jilmar Tatto (PT) 1%
  • Joice Hasselmann (PSL) 1%
  • Levy Fidelix (PRTB) 1%
  • Marina Helou (Rede) 1%
  • Andrea Matarazzo (PSD) 1%
  • Orlando Silva (PCdoB) 1%
  • branco/nulo/nenhum 20%
  • não sabe/não respondeu 8%

LEIA TAMBÉM:

Saúde e emprego são as principais preocupações dos eleitores, diz Paraná Pesquisas

Brasileiros ‘nem aí’ com o debate Trump x Biden, segundo a Paraná Pesquisas

Eduardo Paes dispara no Rio de Janeiro, segundo a Paraná Pesquisas

Twitter pede a Felipe Neto: ‘esquece o PT’; youtuber é ligado a Ciro Gomes

O youtuber Felipe Neto é alvo de críticas no Twitter após divulgar o fraco desempenho no PT, até agora, nas pesquisas sobre a disputa nas capitais brasileiros. Ele é ligado ao ex-governador Ciro Gomes (PDT).

Felipe Neto publicou um suposto escore petista entre os eleitores, onde, segundo o youtuber, o partido só tem chances de ir para o segundo turno em Fortaleza (CE).

Em Fortaleza, capital do Ceará, há uma “frente ampla” no qual o protagonismo é dos Gomes (Ciro e Cid).

Vamos ao que publicou Felipe Neto no Twitter:

“1) O PT até agora nas eleições pra prefeito nas capitais do BR:

AC: 2%
AM: 6%
BA: 7%
CE: 23% (indo pro 2° turno)
GO: 11%
MG: 2%
MS: 2%
MT: 1%
PE: 14%
PI: 5%
PR: 0%
RJ: 7%
RN: 1%
SE: 1%
SP:1%
TO: 1%

ES, RO, AL, PB, AP, RR = sem dados.

RS, SC, MA, PA = O PT apoia outro partido.”

Felipe Neto ressaltou que seu post no twitter foi baseado em dados coletados das últimas pesquisas oficiais registradas.

“Apenas em uma capital o PT aparece em segundo lugar e com grandes chances de 2° turno: Fortaleza”, escreveu. “Seria isso resultado do antipetismo? Ou de alguma outra coisa?”, perguntou o youtuber mais famoso do Brasil.

Inaugurando uma fase de comentarista político, o “influencer digital” disse ainda que nas 4 capitais onde o PT decidiu apoiar frente ampla e não lançar candidato –em Porto Alegre, São Luís e Belém– os candidatos da frente ampla estão disparados em 1°. Ele cita Edmilson Rodrigues e Manuela d’Ávila, de Belém e Porto Alegre, respectivamente.

Felipe Neto frisa que não pretende dizer o que o PT deve fazer ou não, mas que ele só estou levantando números por curiosidade.

“Ao que tudo indica, a união via frente ampla, sem o protagonismo do PT, parece q pode dar bons resultados”, disse o youtuber, que tem uma forte queda pelo ex-governador Ciro Gomes (PDT).

“Como era esperado, já estou recebendo xingamentos e todo tipo de impropérios de diversos militantes, mesmo sem ter feito qualquer julgamento de valor, apenas apontado números e estimativas”, esquivou-se o cirista Felipe Neto. “Quando apenas números te fazem perder a cabeça, é porque a coisa tá feia”, concluiu o youtuber.

Na prática, Felipe Neto quer uma frente ampla para 2022, inclusive com o PT, mas com Ciro Gomes na cabeça. Eis a questão.

O diabo é que o PT tem outros planos para 2022, ou Bolsonaro vs Haddad ou Lula vs Bolsonaro.