Se imbecilidade desse cadeia, Allan dos Santos pegaria pena máxima no Brasil

O extremista Allan dos Santos, do Terça Livre, foi entrevistado nesta terça-feira (23) no programa “Aqui na Band” (#AquiNaBand). Ele “denunciou” que a cofundadora do movimento Black Lives Matter, a americana Patrisse Cullors, teria um viés marxista.

Ora bolas, carambola. Até o guru e astrólogo Olavo de Carvalho teve treinamento marxista. O próprio já confessou isso. Ele foi membro na década de 60 do antigo Partidão (PCB), uma agremiação marxista-leninista-stalinista.

A entrevista foi conduzida pelo jornalista bolsonarista Ernesto Lacombe, ex-Globo.

O bloqueiro Allan dos Santos é alvo de operações da Polícia Federal contra um esquema de fake news e que também investiga atos pelo fechamento do STF, Congresso e volta da ditadura militar.

Mas pela entrevista de hoje, pode-se dizer, Allan dos Santos é “inimputável” pela sua incapacidade intelectual. Ele só poderia ser preso se imbecilidade fosse crime. Aí, com certeza, ele pegaria pena máxima (40 anos).

A princípio, extrema burrice não é crime no Brasil.

LEIA TAMBÉM