Fake News: veja lista e o perfil dos alvos da operação ordenada pelo STF

A Polícia Federal (PF) cumpre nesta quarta-feira (27) 29 mandados de busca e apreensão no âmbito do inquérito das fake news conduzido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que apura ofensas, ataques e ameaças de mortes contra ministros da Corte da Suprema.

As ordens foram expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes, relator do caso, e estão sendo executadas pela PF no Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Santa Catarina.

Entre os investigados estão empresários, políticos e militantes bolsonaristas como Allan do Santos, dono do site Allan Terça Livre, o empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, o ex-deputado federal Roberto Jefferson e o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP).

LEIA TAMBÉM:

Aprovação de Bolsonaro desaba com crise econômica, diz pesquisa

Véio da Havan, Roberto Jefferson, Alan dos Santos e Douglas Garcia são alvos da PF nesta quarta

Robôs amanhecem na defesa de Abraham Weintraub ameaçando o STF

Veja a lista e o perfil dos alvos da operação:

  • Luciano Hang, dono das lojas Havan, conhecido nas redes sociais como “Véio da Havan”;
  • Allan dos Santos, dono do site Allan Terça Livre;
  • Ex-deputado Roberto Jefferson, conhecido entre a militância bolsonarista como o “comandante propina”;
  • Deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP), militante de extrema-direita e vinculado ao grupo neofascista Movimento Brasil Conservador;
  • Sara Winter, ex-ativista da Femem, grupo feminista fundado na Ucrânia, que transitou para o bolsonarismo em 2016. É uma das organizadoras do Acampamento dos 300, em Brasília;
  • Rey Biannchi, ativista digital vinculado ao gabinete do ódio;
  • Enzo Leonardo Suzin Momenti, youtuber bolsonarista, vinculado ao gabinete do ódio;

Ativistas do gabinete do ódio nos estados do Paraná e em Santa Catarina completam a lista. Em breve mais informações.