Bolsonaro prevê cortes no Bolsa Família

Publicado em 10 janeiro, 2020
Compartilhe agora!

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ameaça a ampliação do programa Bolsa Família. Ele é pressionado pela equipe econômica de Paulo Guedes, que quer limitar a expansão do benefício para os mais pobres.

Para cumprir a promessa do 13º no Bolsa Família, Bolsonaro já teve de arrochar o valor pago em 2019, isto é, não concedeu reajuste da inflação, o que limitou ainda mais o poder de compra do beneficiário.

A disputa de Guedes contra a distribuição de renda por meio de programas sociais visa para garantir o superávit primário, recursos que são garantidos para o pagamento dos juros da dívida interna.

LEIA TAMBÉM
Véio da Havan oferece recompensa por informações de “terrorista” que incendiou estátua da liberdade

Bolsonaro desmonta Dataprev: Fecha 20 unidades e demite funcionários

Porta dos Fundos: Toffoli derruba censura contra especial de Natal

O Bolsa Família é destinado às família que vivem na extrema pobreza e a média do benefício é de R$ 191. Atualmente, o programa atende a 13 milhões de pessoas no País.

Pela proposta orçamentária da equipe econômica, o corte seria de R$ 6 bilhões.

Segundo dados do Ministério da Cidadania, o Bolsa Família precisaria para este ano cerca de R$ 43 bilhões para atender a expansão do programa. No entanto, poderá ficar na faixa de R$ 34 bilhões.

Resumo da ópera: Bolsonaro e Paulo Guedes querem que o mais pobre, beneficiário do Bolsa Família, garanta a mamata dos banqueiros.

Compartilhe agora!