Dallagnol jura que não investigou pessoas com foro privilegiado

Compartilhe agora

O chefe da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, procurador Deltan Dallaganol, usou o Twitter na noite desta terça-feira (6) para afirmar que não investigou pessoas com foro privilegiado.

LEIA TAMBÉM:
Intercept faz parceira com jornal espanhol El País para divulgar arquivos da #VazaJato

Gilmar Mendes: Não me surpreenderia se tivessem aberto conta em meu nome na Suíça

“Nos últimos dias, surgiram acusações de que a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba teria abusado de poder ao investigar pessoas com foro privilegiado. É pura desinformação de quem não conhece o dia a dia de investigações, como explico no artigo abaixo”, escreveu Deltan ao compartilhar um artigo de sua autoria que foi publicado no Estadão.

Reportagem publicada hoje pelo jornal espanhol El País mostra que Dallagnol e outros procuradores da Lava Jato buscaram ilegalmente informações sobre o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), visando pedir sua suspeição e até seu impeachment.