Requião: Judiciário concedia aumentos generosos para o pedágio no Paraná

O senador Roberto Requião (MDB-PR), autor da célebre frase ‘ou o pedágio baixa ou o pedágio acaba’ em 2006, afirma que o judiciário tem sua cota de responsabilidade nas barbaridades do pedágio no Paraná.

“Governador não concedi aumento algum ao abusivo pedágio do Paraná. Todos aumentos tarifários ocorridos foram concedidos pelo judiciário, em contrariedade ao nosso governo”, disse Requião, que, ao longo de dois governos promoveu mais de 42 ações contra as pedageiras.

LEIA TAMBÉM
Ex-vice de Beto Richa, Flávio Arns, candidato ao Senado, pode ser beneficiado pela lava jato

Se o então governador emedebista foi responsável pela enxurrada de ações judiciais contra as pedageiras, seu sucessor Beto Richa (PSDB) “afrouxou a tanga”, isto é, retirou as demandas contra a máfia do pedágio em nome da harmonia e da boa vizinhança com as concessionárias. E, sob o tucanato, dá-lhe aumento nas tarifas…

Em fevereiro deste ano, ao comentar a operação lava jato sobre o pedágio, Requião afirmou que “era para pegar o advogado da Odebrecht [Tacla Duran], mas acabou pegando a turma do governo Richa”.

Moral da história: Requião tem razão mais uma vez, pois cogita-se o fim do pedágio para acabar com a máfia no Paraná.

Assista ao vídeo de Roberto Requião sobre a máfia do Pedágio, gravado em fevereiro de 2018:

Comentários encerrados.