Lula, Cristina e Correa vítimas da nova ‘Operação Condor’ na América do Sul

Publicado em 8 julho, 2018
Compartilhe agora!

Não é mera coincidência que os principais ex-presidentes do Brasil, Argentina e Equador sejam caçados pelo judiciário (ditadura da toga). Senão vejamos:

1- Luiz Inácio Lula da Silva é mantido preso político há 91 dias na carceragem da Polícia Federal, após uma condenação fajuta do juiz de piso Sérgio Moro;

2- Rafael Correa, do Equador, é acusado de envolvimento no sequestro de um deputado oposicionista em 2012 na Colômbia; e

3- A senadora Cristina Kirchner é acusada pelo juiz argentino Claudio Bonadio (que copia procedimentos da lava jato) de encobrir funcionários iranianos acusados de atentado contra AMIA em 1994.

Trata-se de um jogo jurídico-midiático sincronizado na América Latina contra ex-presidentes que fizeram o contraponto ao neoliberalismo econômico por meio de políticas públicas. Foram governos que resistiram às privatizações e ao desmonte das soberanias em seus respectivos países.

Sobre a Operação Condor

Era um consórcio criminoso das ditaduras do Cone Sul para eliminar opositores em seus respectivos países (Brasil, Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai e Bolívia). Além de informações, os regimes de antanho trocavam experiências de torturas e assassinatos de militantes de esquerda.

Compartilhe agora!