Por Esmael Morais

STF arquiva pedido de julgamento para libertação de Lula

Publicado em 22/06/2018

A defesa de Luiz Inácio Lula da Silva, em nota, afirmou que vai recorrer da decisão do TRF4 de não admitir os embargos e que estranha a análise dos recursos na véspera do julgamento pelo STF.

Nesta sexta (22), o ministro do STF Luiz Edson Fachin determinou o arquivamento de pedido de liberdade feito pela defesa do ex-presidente Lula. O julgamento estava marcado para a próxima terça (26).

Relator da lava jato na corte , Fachin invocou “o princípio da colegialidade” para manter Lula preso. Em outras palavras, o ministro privilegiou o corporativismo em detrimento da liberdade do indivíduo.

O ex-presidente Lula é mantido preso político há 77 dias na carceragem da Polícia Federal de Curitiba.

Nota da defesa de Lula sobre decisão do TRF4

A defesa do ex-presidente Lula recorrerá das decisões proferidas hoje (22/06) e estranha que o TRF4 tenha analisado a admissibilidade do recurso extraordinário às vésperas do julgamento marcado pela presidência da 2a. Turma do STF para analisar o pedido de liberdade do ex-presidente.

A decisão do TRF4 foi proferida poucas horas após a defesa de Lula haver apresentado à vice-presidência da Corte, em audiência, memorial demonstrando a presença de todos os requisitos para a admissibilidade dos recursos especial e extraordinário interpostos em 23/04

Cristiano Zanin Martins