Facebook jura que não vai se meter nas eleições brasileiras

| 2 Comentários

O dono do Facebook, Mark Zuckerberg, testemunhou na terça-feira (10) no Senado dos Estados Unidos. Ele se desculpou pelo uso de dados dos usuários da rede social para beneficiar a eleição de Donald Trump presidente. Ele citou o Brasil e outros países que terão eleições em breve prometendo que o mau uso dos dados não deve se repetir.

LEIA TAMBÉM: A morte do Facebook

A rede social de Mark Zuckerberg permitiu que a empresa Cambridge Analytica tivesse acesso a dados dos usuário com fins políticos. Os dados pessoais foram usados para direcionar anúncios da campanha de Donald Trump na rede.

Mas agora, Mark garante que os dados estão protegidos e os anunciantes políticos não terão mais acesso. O Facebook prometeu exigir certificação dos anunciantes e a transparência em relação a quem paga pelos anúncios.

Leia a seguir  a declaração que Zuckerberg publicou em sua página: