Teori rejeita anulação do golpe

teoriO ministro Teori Zavascki, do Supremo, decidiu manter a marcha do golpe contra a presidente Dilma Rousseff.

O Senado discute a interrupção da democracia e do mandato da petista antes da votação, provavelmente à noite.

O advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, buscou similaridade no argumento de Teori quando, na semana passada, conheceu em liminar “desvio de finalidade” ao afastar o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara.

Segundo Cardozo, ainda há muitas questões a serem judicializadas. Uma das possibilidades é questionar a “justa causa” do processo. Ele adianta que irá questionar se havia motivos concretos que justificassem a denúncia contra Dilma.

Hoje, ao negar liminar ao governo, Teori não foi o Teori da última quinta (5).

A sessão do Senado retorna às 13h30.

Comentários encerrados.