Coluna do Marcelo Belinati: O pós-votação do impeachment

pos

O deputado federal Marcelo Belinati (PP) analisa os cenários para a situação política nacional após a votação de domingo. Leia, ouça, comente e compartilhe. 

Download áudio

Marcelo Belinati*

O Brasil é o melhor país do mundo para se viver, uma nação que tem em seu povo o grande diferencial positivo em relação aos outros países. E, independente de posições políticas, todos temos os mesmos objetivos, que é a construção de um país mais justo e igualitário.

Um país que respeite os seus cidadãos. Um país que neste momento grave da sua vida exercite o diálogo e a serenidade como valores fundamentais para preservar e promover seus valores.

Diálogo, tolerância e respeito, exatamente o inverso do ódio, um país onde as pessoas tenham o direito de criticar, de se expressar, de manifestar a sua opinião e de serem respeitadas. Jamais partir para o insulto ou agressão. Construir ao invés de destruir, agregar a desagregar.

A Dilma, o Temer, qualquer pessoa pública passa, mas o país continua. Somos todos brasileiros e temos todos os mesmos objetivos, um país melhor pra se viver. Isso, independente de posições ideológicas ou políticas.

As pessoas estão sentindo na pele que a crise política está refletindo na economia do País. O governo não consegue tomar as medidas necessárias para corrigir os rumos, exatamente em razão da crise política e consequente perda das condições de governabilidade.

E isso repercute diretamente na população, no cidadão que vai ao mercado e se assusta com a alta nos preços dos produtos, o desemprego que aumentou muito, enfim, problemas que não faziam mais parte da nossa realidade e que a sociedade quer superar da maneira mais rápida possível.

Vivemos sim um momento difícil, de depuração, um período que por mais duro que seja temos que vivenciar, para que possamos fortalecer nossas instituições, passar o Brasil a limpo e almejar um futuro melhor.

O Brasil precisa de estabilidade política para que as medidas necessárias sejam tomadas de maneira concreta e o país volte a crescer.

O voto deste final de semana significa muito mais do que manter ou não essa ou aquela pessoa à frente do Governo, não se trata apenas da queda da Dilma ou da ascensão do Temer.

É importante que as pessoas públicas, os políticos, entendam que o Brasil mudou, que a sociedade está acompanhando de perto as suas ações e cobrando posições. É preciso que as pessoas públicas conduzam sua atuação com honestidade, seriedade, retidão de caráter, e acima de tudo, respeito a nossa população.

Entendam que o amor que vemos nas manifestações públicas é pelo Brasil, pelo nosso povo, porque é o futuro da nossa nação que está em jogo.

Já manifestei que sou a favor e vou votar neste domingo, 17 de abril, a favor da admissibilidade do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Declarei minha posição ainda em outubro de 2015, quando me perguntaram do assunto pela primeira vez.

Sempre deixei bem claro que não fui eleito para defender governo ou a oposição. Fui eleito para defender os legítimos interesses da população de Londrina, do Paraná e do Brasil. É isso que estou e vou continuar fazendo.

Espero de coração que tudo isso que estamos passando sirva de exemplo e lição para construirmos um país melhor.

Respeitando sempre as opiniões divergentes, entendendo que mesmo pensando de maneira diferente, somos todos brasileiros, amamos nosso país e queremos apenas um país melhor pra se viver.

E que o bom senso, o respeito, o diálogo e a mudança de postura da classe política possam prevalecer no pós-votação do impeachment, independente do resultado, para que tenhamos condições de reestabelecer o clima de normalidade e fazer o país voltar a crescer.

*Marcelo Belinati, médico e advogado londrinense, é deputado federal pelo PP do Paraná. Escreve nas sextas-feiras sobre “Política Sem Corrupção”.

Comentários encerrados.