Coluna do Requião Filho: PSDB encobre aliados custe o que custar

tucanos

Em sua coluna semanal, o deputado estadual Requião Filho (PMDB) comenta a hipocrisia do PSDB paranaense que, segundo ele, faz duras criticas aos casos de corrupção envolvendo o governo federal, mas é conivente e protege criminosos locais. Requião cita o caso de um suplente de deputado federal preso por agressão à mulher, enquadrado na Lei Maria da Penha. Segundo Requião, o governador Beto Richa teria efetuado a troca na titularidade da  Secretaria da Casa Civil para abrir uma vaga na Câmara e proporcionar foro privilegiado ao réu. Cita também o caso da “sogra fantasma”, em que teria sido criada uma Secretaria de Cerimonial especialmente para abrigar  Ezequias Moreira e também proporcionar-lhe o foro privilegiado. Leia, ouça, comente e compartilhe.

Download áudio

Requião Filho*

O PSDB não se cansa de atacar o Governo Federal, como se fossem baluartes da moralidade brasileira, representantes da mais fina casta política superior desde o berço. Seus filiados, aqui no Paraná, seguem o mesmo estratagema, mas todos não passam, sequer, de meros Rolex paraguaios…

Não se ofendam senhores! Mas os fatos falam por si. Críticas acirradas à nomeação de um famoso ministro, alegações jogadas de que se estaria violando a probidade, que haveria obstrução da justiça, dentre outros dizeres atualmente no topo da moda, que não passam de mero discurso pronto, tomaram a agenda do PSDB, que não enxerga o próprio umbigo.

Mas, aqui nesta coluna, podemos auxiliar a memória dos membros do partido, que não medem esforços para de fato proteger seus aliados.

O mais recente caso é a tentativa de dar foro privilegiado a suplente de Deputado Federal, que atualmente se encontra recolhido no sistema penitenciário, por infração à Lei Maria da Penha. Para conseguir tal intento, o governo realizou a troca do comando da Casa Civil, abrindo vaga na Câmara dos Deputados. O interessante vai ser o novo Deputado assumir sua cadeira com um visual pós Piraquara, com a careca a mostra. Este é o orgulho de ser PSDB.

Não é diferente a situação do famoso assessor da “sogra fantasma”, hoje Secretário de Estado, cuja nomeação se deu às vésperas de seu julgamento. Agora, com foro privilegiado, segue livremente pelos corredores palacianos.

Outra estratégia dos bicudos é cooptar membros de partidos adversários e incentivá-los a atuarem contra a própria legenda, seduzindo-os, muitas vezes, com cargos bem remunerados. Caso tal filiado corra risco de expulsão, pode pedir socorro para a mamãe tucana.

Como se não bastasse, ontem foi divulgada uma listagem na Operação Lava-Jato que supostamente relaciona envolvidos em esquema de propina com a construtora Odebrecht. Nela consta vários nomes de políticos do PSDB, os mesmos que, como já dito, seguem propalando o discurso moralista, na velha máxima: “faça o que digo, não faça o que eu faço.”

Tudo o que foi aqui relatado não é novidade, são fatos públicos que vem sendo exaustivamente divulgados pela imprensa e replicados diuturnamente nas redes sociais.

Chega Senhores! A política brasileira e paranaense não merece este tipo de político conchavos.

*Requião Filho é advogado, deputado estadual pelo PMDB e líder da oposição na Assembleia Legislativa do Paraná, especialista em políticas públicas.

Comentários encerrados.