“Terceira via” tenta o voto feminino para impedir vitória de Lula no 1º turno

A “terceira via” – uma licença poética da velha mídia corporativa – tenta desesperadamente tirar votos femininos do ex-presidente Lula.

As candidaturas das senadoras Soraya Thronicke (União Brasil-MS) e Simone Tebet (MDB) são um fetiche em busca desse voto feminino.

Segundo o Datafolha, Lula tem 46% das intenções de voto entre as mulheres enquanto Bolsonaro tem 27%.

A terceira via conta as “garrafas”, incluindo Roberto Jefferson (PTB), nessa tentativa de impedir Lula vencer no primeiro turno.

Globo, Folha, Estadão, Veja, et caterva, tentam no fotochart levar a disputa para o segundo turno.

O desespero para tirar votos femininos de Lula é tão grande que se apela para chapa só de mulheres, vide o caso de Tebet, que tem a senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) como vice.

A velha mídia quer reduzir a disputa pela Presidência do Brasil apenas para a questão de gênero, evitando o debate sobre a economia, o desemprego, a fome, a miséria, a carestia, dentre outras mazelas do neoliberalismo.

Tirando Ciro Gomes (PDT), as demais candidaturas de terceira via perdem para a margem de erro nas pesquisas presidenciais.

Moral da história: a terceira via [leia-se velha mídia] trabalha freneticamente por Bolsonaro.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.

LEIA TAMBÉM