Tem medo, mas não tem vergonha

O governador Beto Richa (PSDB) mandou um pelotão inteiro da PM para acompanhar reunião entre dirigentes da APP-Sindicato e a Secretaria de Educação.

O tucano ficou com medo de os educadores ocupassem novamente a SEED, como no final de 2016, por isso a operação de guerra e o exagero na quantidade de policiais em frente ao prédio.

Razões não faltam para que o magistério radicalize, pois, a “penúltima” de Beto Richa foi aumentar a jornada de trabalho para pedagogos e readaptados, que geralmente são aqueles profissionais incapacitados pela falta de saúde.

A professora aposentada Dona Siroba, experiente, cravou essa: “[Beto Richa] tem medo, mas não tem vergonha [na cara!]”.

APP debateu com governo jornada de pedagogos e professores readaptados:

“A APP questionou a Seed quanto à revogação da Instrução Normativa 02/2011, que considera o princípio constitucional de isonomia e garante o cumprimento da hora-aula para professores(as) pedagogos(as) e professores(as) readaptados(as).

A Seed confirmou que a Instrução está sendo revogada. A APP-Sindicato é totalmente contra essa medida – que fere, inclusive, mais um conjunto de leis estaduais e federal – e solicitou a manutenção da hora-aula para os(as) pedagogos(as) e tomará as medidas cabíveis. Uma mobilização acontecerá nesta quinta-feira, a partir das 8h, no Seminário Pedagógico do Núcleo Regional de Educação de Curitiba. A atividade será para pedagogos(as) da capital.

A direção do sindicato entregará aos(às) participantes e integrantes do governo um manifesto em defesa da jornada destes(as) profissionais. O evento será no Canal da Música, na Rua Júlio Perneta, 695, bairro Mercês, em Curitiba.”

Veja também  Terceira via fracassou no primeiro protesto deste domingo 12 de setembro

Comments are closed.